Pergunta à Comissão: Relatório do Tribunal de Contas – capital de risco

Pergunta à Comissão: Relatório do Tribunal de Contas – capital de risco

  • Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019

  •      A+  A-

Veja aqui a pergunta de Francisco Guerreiro à Comissão Europeia e a respetiva resposta sobre o relatório do Tribunal de Contas e a respetiva resposta.

Assunto: Relatório do Tribunal de Contas – capital de risco

Uma das principais conclusões do Relatório Especial do Tribunal de Contas Europeu intitulado «Intervenções da União Europeia geridas de forma centralizada para capital de risco: é necessária mais direção» foi a seguinte: 

"Ao conceber as futuras intervenções, exige-se que a Comissão realize avaliações intercalares e «ex post» atempadas e significativas, tendo em consideração as lições aprendidas. As avaliações «ex post» realizadas foram-no, em geral, demasiado cedo, muitas vezes antes até da conclusão dos programas. Além disso, careciam de uma análise baseada em dados quantitativos e ignoraram os cenários contrafactuais. Por conseguinte, apesar de um historial de 20 anos de apoio ao capital de risco, a Comissão apenas apresentou até agora escassas provas do impacto alcançado (ver pontos 37 a 46)".

A Comissão, na sua resposta, mostra-se evasiva e um pouco incongruente. Diz que nada pode fazer, porque o calendário é definido pelo PE e pelo Conselho, mas que não se deve alterar as avaliações com vários argumentos pouco substanciados.

O Tribunal exige que a CE altere este calendário por falta de demonstração de real impacto alcançado, apesar de 20 anos de experiência.

Irá a Comissão propor uma alteração dos «timings» das avaliações intercalares ou «ex post», de acordo com as conclusões do Tribunal?

 

Resposta escrita

 

O Tribunal de Contas Europeu dirigiu recomendações à Comissão no sentido de alterar o calendário das avaliações ex post das suas futuras intervenções. No entanto, neste caso, as recomendações do Tribunal não podem ser aplicadas por várias razões.

A conclusão do relatório do Tribunal citada pelo Senhor Deputado deve ser lida em conjunto com as respostas da Comissão a esse ponto e aos pontos 37-46. Mais concretamente, a Comissão salientou que as avaliações e os relatórios continham dados quantitativos (por exemplo, sobre o investimento mobilizado, os países abrangidos, o número de beneficiários e a sua dimensão, o emprego, a rentabilidade dos investimentos e muito mais), o que oferece alguns elementos de prova do impacto alcançado.

Além disso, a Comissão não pode, por si só, aplicar a recomendação do Tribunal(1) no sentido de alterar o calendário das avaliações, uma vez que este está previsto na legislação subjacente adotada pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho no âmbito de um processo de codecisão. Por conseguinte, o calendário não depende apenas do poder discricionário da Comissão, sendo necessário alterar a base legislativa. 

Além disso, existe uma clara interação entre o calendário das avaliações e a disponibilidade de dados completos. Uma avaliação de impacto exaustiva só poderá ser realizada depois de os beneficiários terem atuado e beneficiado do apoio do programa, o que é demasiado tarde para a conceção de programas subsequentes. Embora uma avaliação anterior possa não ter em conta todos os efeitos do programa, é ainda assim relevante para o processo de conceção do programa, que é o que o Tribunal recomenda. Acresce que, para além das avaliações formais, a Comissão analisa os ensinamentos retirados e os resultados dos programas, mesmo décadas após o seu lançamento, através de uma análise periódica dos relatórios, dos dados de mercado, dos estudos e dos documentos do Fundo Europeu de Investimento. 

Olhando para o futuro, a proposta de regulamento InvestEU prevê uma avaliação intercalar e uma avaliação final — com base nas atividades de monitorização e comunicação de indicadores de desempenho — que estão previstas para 2024 e 2031, respetivamente.

 

(1)       Recomendação 1, alínea c): «Para melhorar as suas avaliações, a Comissão deve: (…) realizar avaliações retrospetivas algum tempo após o período de investimento, no caso do ESU 1998, do ESU 2001 e do MIC, para permitir chegar a uma conclusão significativa sobre o impacto das intervenções».


Partilhar artigo

A ler também...

O fim das gaiolas na pecuária é aprovado no Parlamento Europeu
  • Animais
  • O fim das gaiolas na pecuária é aprovado no Parlamento Europeu

    Quinta-feira, 10 de Junho de 2021
    A resolução para acabar com as gaiolas na pecuária na União Europeia (UE) foi aprovada hoje no Parlamento Europeu (PE) por larga maioria (558 a favor, 37 contra e 85 abstenções). Esta resolução resulta da Iniciativa de Cidadania Europeia “Fim da era da gaiola” que foi assinada por mais de 1,3 milhões de europeus.
    LER MAIS
    A Estratégia de Biodiversidade da UE para 2030: Parlamento europeu envia sinal forte à Comissão e Estados-Membros
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Política Agrícola Comum
  • Sessão Plenária
  • A Estratégia de Biodiversidade da UE para 2030: Parlamento europeu envia sinal forte à Comissão e Estados-Membros

    Quarta-feira, 09 de Junho de 2021
    A Comissão Europeia (CE) publicou a "Estratégia de biodiversidade da UE para 2030 - Trazer a natureza de volta às nossas vidas" em maio de 2020, com a ambição de colocar a biodiversidade na via da recuperação até 2030, o que o eurodeputado Francisco Guerreiro e o grupo que integra, Verdes/ALE, saúdam.
    LER MAIS
    ‘Pare pelo Meio Ambiente’: o apelo aos líderes mundiais para salvarem o meio ambiente brasileiro
  • Acordos bilaterais
  • Acordos comerciais
  • Ambiente
  • ‘Pare pelo Meio Ambiente’: o apelo aos líderes mundiais para salvarem o meio ambiente brasileiro

    Terça-feira, 08 de Junho de 2021
    Por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente (dia 5 de junho), sob iniciativa do eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/ALE), do deputado federal brasileiro David Miranda (PSOL) e de Silvana Andrade (Agência de Notícias de Direitos Animais - ANDA), foi lançado o manifesto ‘Pare pelo Meio Ambiente’ que faz um apelo aos líderes mundiais para salvar o meio ambiente brasileiro.
    LER MAIS
    Verdes/ALE pedem legislação vinculativa para proteger a natureza
  • Ambiente
  • Verdes/ALE pedem legislação vinculativa para proteger a natureza

    Segunda-feira, 07 de Junho de 2021
    Hoje, o Parlamento Europeu vai debater o relatório da Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar (ENVI) sobre a "Estratégia de Biodiversidade para 2030: trazer a natureza de volta às nossas vidas", que defende os objetivos de proteção e restauração da biodiversidade, conforme estabelecido na estratégia da Comissão comunicada em maio de 2020.
    LER MAIS
    Evento Internacional: 'Pare pelo Meio Ambiente'
  • Acordos bilaterais
  • Alterações Climáticas
  • Ambiente
  • Direitos Humanos
  • Evento Internacional: 'Pare pelo Meio Ambiente'

    Terça-feira, 01 de Junho de 2021
    No Dia Mundial do Meio Ambiente, sábado 5 de junho, instituições, cientistas, intelectuais, indígenas, líderes sociais, representantes políticos e artistas brasileiros e internacionais vão realizar o evento ao vivo “Pare pelo Meio Ambiente”.
    LER MAIS
    Posição dos Verdes/ALE sobre a aterragem forçada do voo FR4978 da Ryanair em Minsk, Bielorrússia
  • Direitos Humanos
  • Verdes/ALE
  • Posição dos Verdes/ALE sobre a aterragem forçada do voo FR4978 da Ryanair em Minsk, Bielorrússia

    Segunda-feira, 24 de Maio de 2021
    No dia 23 de maio de 2021, as autoridades da Bielorrússia obrigaram um avião civil da União Europeia (UE) a realizar uma aterragem de emergência em Minsk. Vê aqui a posição do grupo parlamentar dos Verdes/aliança Livre Europeia (Verdes/ALE).
    LER MAIS
    Comissão AGRI aprovou resolução para acabar com o uso de gaiolas na pecuária
  • Animais
  • Comissão AGRI aprovou resolução para acabar com o uso de gaiolas na pecuária

    Sexta-feira, 21 de Maio de 2021
    A Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu (AGRI) aprovou hoje, por larga maioria (39 votos a fovor, 4 contra e 3 abstenções), uma resolução para acabar com o uso de gaiolas na pecuária e apela a Comissão Europeia (CE) a considerar proibir o uso de gaiolas até 2027.
    LER MAIS
    FAO e Parlamento Europeu defendem transformação regenerativa no sistema agrícola
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • FAO e Parlamento Europeu defendem transformação regenerativa no sistema agrícola

    Sexta-feira, 21 de Maio de 2021
    Evento promovido pela FAO e vários membros do Parlamento Europeu, nomeadamente Francisco Guerreiro, dos Verdes/ALE, debateu a importância de transformar os sistemas produtivos agrícolas para garantir respostas efectivas à má nutrição e à fome no mundo.
    LER MAIS
    Sessão plenária: Ambiente - Regulamento de Aarhus
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Sessão plenária: Ambiente - Regulamento de Aarhus

    Quinta-feira, 20 de Maio de 2021
    Vê aqui as declarações de voto de Francisco Guerreiro para a sessão plenária de 17 a 20 de maio de 2021.
    LER MAIS
    Sessão plenária: Responsabilidade das empresas por danos ambientais
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Sessão plenária: Responsabilidade das empresas por danos ambientais

    Quinta-feira, 20 de Maio de 2021
    Vê aqui as declarações de voto de Francisco Guerreiro para a sessão plenária de 17 a 20 de maio de 2021.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?