Pergunta à CE: Processo de avaliação do impacto ambiental transfronteiras relativo ao prolongamento da duração de reatores na UE

Pergunta à CE: Processo de avaliação do impacto ambiental transfronteiras relativo ao prolongamento da duração de reatores na UE

  • Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2020

  •      A+  A-

Veja aqui a pergunta conjunta dos eurodeputados dos Verdes/ALE Francisco Guerreiro, Thomas Waitz, Monika Vana, Michèle Rivasi, Michael Bloss, Piernicola Pedicini, Reinhard Bütikofer, Sarah Wiener, Anna Deparnay-Grunenberg, Damien Carême, Katrin Langensiepen, Eleonora Evi, Daniel Freund, Niklas Nienaß, Claude Gruffat, Ignazio Corrao, Margrete Auken, Kira Marie Peter-Hansen, Jutta Paulus.

 

Assunto: Processo de avaliação do impacto ambiental transfronteiras relativo ao prolongamento da duração de reatores na UE

Uma resposta do Governo da República Federal da Alemanha(1) revela que, na UE, os seguintes reatores funcionam para lá do seu ciclo de vida inicialmente previsto:

1 unidade da central nuclear de Borssele (Países Baixos)

1 unidade da central nuclear de Tihange (Bélgica)

4 unidades da central nuclear de Dukovany (República Checa) 

1 unidade da central nuclear de Santa María de Garoña, 2 unidades da central nuclear de Almaraz (Espanha) 

2 unidades da central nuclear de Kosloduj (Bulgária) 

4 unidades da central nuclear de Blayais; 4 unidades da central nuclear de Bugey; 4 unidades da central nuclear de Chinon, 4 unidades da central nuclear de Cruas; 4 unidades da central nuclear de Dampierre; 6 unidades da central nuclear de Gravlines, 2 unidades da central nuclear de Saint-Laurent; 4 unidades da central nuclear de Tricastin (França) 

Em conformidade com o acórdão do TJUE (Processo C‑411/17), o prolongamento da vida útil dos reatores belgas Doel-1 e Doel-2 para lá da duração inicialmente prevista, sem a realização de uma avaliação do impacto ambiental transfronteiras, foi ilegal. 

1. A Comissão tomou medidas para investigar os procedimentos de infração relativos ao prolongamento da duração de funcionamento dos reatores incluídos na lista supra? Em caso afirmativo, que medidas foram tomadas? Em caso negativo, por que razão não foram tomadas medidas?

2. Que medidas estão previstas, nomeadamente no que diz respeito à aplicação do acórdão do TJUE no âmbito da Convenção de Espoo sobre a Avaliação dos Impactos Ambientais num Contexto Transfronteiras? 

3. O argumento da segurança do abastecimento de eletricidade permitiu a continuação do funcionamento dos reatores Doel-1 e Doel-2, não obstante o facto de não ter sido realizada uma avaliação do impacto ambiental. No entanto, um estudo do Instituto do Ambiente de Munique(2) refuta o argumento da segurança do abastecimento de eletricidade na Bélgica. Como verifica a Comissão a veracidade das informações relativas à segurança do abastecimento de eletricidade fornecidas pelos operadores das centrais nucleares? 

 

(1)       http://dipbt.bundestag.de/dip21/btd/19/234/1923490.pdf, ponto 20.

(2)       http://www.umweltinstitut.org/aktuelle-meldungen/meldungen/2020/atom/kurzstudie-versorgungssicherheit-in-belgien.html.

 

Resposta escrita

 

Na sua decisão prejudicial no processo Doel C-411/17(1), o Tribunal de Justiça da UE concluiu que a prorrogação, por 10 anos, da longevidade das centrais nucleares Doel 1 e Doel 2 é um projeto abrangido pelo âmbito de aplicação da Diretiva Avaliação de Impacto Ambiental (Diretiva AIA)(2). Como tal, deveria ter sido submetido a uma avaliação de impacto ambiental obrigatória e ao processo de avaliação dos efeitos num contexto transfronteiras previsto nessa diretiva. 

As Partes na Convenção sobre a Avaliação dos Impactes Ambientais num Contexto Transfronteiras (Convenção de Espoo) chegaram a acordo, em dezembro de 2020, sobre orientações relativas à prorrogação da longevidade das centrais nucleares(3). A Comissão publicará orientações sobre as consequências práticas do processo C-411/17 para as obrigações jurídicas dos Estados-Membros no respeitante à alteração e prorrogação de projetos, nomeadamente de centrais nucleares.

Sem prejuízo das competências da Comissão enquanto guardiã dos Tratados, é aos Estados‐Membros que incumbe, em primeiro lugar, assegurar a correta aplicação do direito da UE, nomeadamente da Diretiva AIA. Em relação às centrais referidas na pergunta, não obstante as supramencionadas obrigações jurídicas dos Estados-Membros, a Comissão avaliará os planos de preparação para riscos que cada Estado-Membro deve apresentar até janeiro de 2022. Estes planos(4) devem incluir medidas para prevenir e atenuar crises de eletricidade, com base na análise de um conjunto de cenários de crise de eletricidade identificados a nível regional e nacional.

 

(1)       Acórdão do Tribunal de Justiça da UE (Grande Secção) de 29 de julho de 2019 (ECLI:EU:C:2019:622).

(2)       Diretiva 2011/92/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 13 de dezembro de 2011, relativa à avaliação dos efeitos de determinados projetos públicos e privados no ambiente, JO L 26 de 28.1.2012, p. 1.

(3)       Versão não editada:

https://unece.org/sites/default/files/2020-12/ECE.MP_.EIA_.2020.9_Guidance_on_LTE__ENG_As_finalized_9.12.2020.pdf

(4)       Elaborados ao abrigo do Regulamento (UE) 2019/941 relativo à preparação para riscos no setor da eletricidade.


Partilhar artigo

A ler também...

Comissão de Agricultura aprova relatório incoerente sobre a execução da legislação de bem-estar animal
  • Animais
  • Comissão de Agricultura aprova relatório incoerente sobre a execução da legislação de bem-estar animal

    Terça-feira, 26 de Outubro de 2021
    Foi hoje a voto final o projeto de relatório (INI – own initiative report) da Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu referente à execução das normas de bem-estar animal nas explorações agrícolas. Francisco Guerreiro, encarregue da negociação do relatório para o seu grupo político, Verdes/Aliança Livre Europeia, votou contra o documento final por falhar em reconhecer os erros do atual sistema de produção de animais e a ciência.
    LER MAIS
    Intergrupo pelos animais: Debate sobre bem-estar animal na aqualcultura
  • Animais
  • Intergrupo pelos animais: Debate sobre bem-estar animal na aqualcultura

    Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021
    Debate no Intergrupo pelos Animais sobre medidas de bem-estar animal na aquacultura com a Comissão Europeia e várias ONG do sector.
    LER MAIS
    EXCLUSIVO: 76% dos portugueses concorda com a implementação do RBI
  • Rendimento Básico Incondicional
  • EXCLUSIVO: 76% dos portugueses concorda com a implementação do RBI

    Quarta-feira, 13 de Outubro de 2021
    Um estudo da Marktest, encomendado pelo eurodeputado Francisco Guerreiro, revela que 76% dos portugueses são favoráveis à implementação de um Rendimento Básico Incondicional.
    LER MAIS
    Intergrupo de Bem-Estar Animal pede fim de matança de golfinhos
  • Animais
  • Intergrupo de Bem-Estar Animal pede fim de matança de golfinhos

    Quarta-feira, 13 de Outubro de 2021
    Eurodeputados do Intergrupo de Bem-Estar animal enviaram uma carta do Governo Dinamarquês com um apelo para que acabe com a matança de golfinhos, como aquela a que se assistiu recente, nas Ilhas Faroé.
    LER MAIS
    Tubarão-anequim: Francisco Guerreiro pede que Portugal assuma compromisso pela biodiversidade
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Tubarão-anequim: Francisco Guerreiro pede que Portugal assuma compromisso pela biodiversidade

    Quarta-feira, 13 de Outubro de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/Aliança Livre Europeia) enviou uma carta ao Ministro do Mar de Portugal sobre as populações de tubarão-anequim em perigo de extinção e as negociações que estão a decorrer entre a União Europeia e os Estados Membros.
    LER MAIS
    Eurodeputados preocupados com rapidez das negociações de Acordo de Associação UE-Chile
  • Acordos bilaterais
  • Eurodeputados preocupados com rapidez das negociações de Acordo de Associação UE-Chile

    Domingo, 10 de Outubro de 2021
    Um grupo de 36 eurodeputados, no qual se inclui Francisco Guerreiro, enviou uma carta à Comissão Euroepia na qual manisfesta a sua grande preocupação pela rapidez com que decorrem as negociações em curso sobre a modernização do Acordo de Associação UE-Chile.
    LER MAIS
    A Implantação da República e os Pandora Papers
  • Economia
  • A Implantação da República e os Pandora Papers

    Terça-feira, 05 de Outubro de 2021
    O Parlamento Europeu (PE) vai debater esta quarta-feira à tarde, dia 6 de Outubro, o caso "Pandora Papers", uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ) que divulgou, nas últimas horas, casos de evasão fiscal e lavagem de dinheiro que envolvem mais de 330 políticos em 90 países e territórios.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro participa no evento No Animal Left Behind
  • Animais
  • Francisco Guerreiro participa no evento No Animal Left Behind

    Segunda-feira, 04 de Outubro de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro participou no evento "No Animal Left Behind" do "Eurogrupo for Animals"
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro visita fábrica de alheiras vegetarianas
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Francisco Guerreiro visita fábrica de alheiras vegetarianas

    Segunda-feira, 20 de Setembro de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia, Francisco Guerreiro, visitou hoje a fábrica de alheiras da EuroFumeiro, em Mirandela, para conhecer o processo de produção de alheiras vegetarianas.
    LER MAIS
    Parlamento Europeu pede redução concreta e coordenada de testes em animais
  • Animais
  • Parlamento Europeu pede redução concreta e coordenada de testes em animais

    Quinta-feira, 16 de Setembro de 2021
    Foi hoje aprovada na sessão plenária de Estrasburgo uma resolução do Parlamento Europeu (PE) "sobre os planos e as ações para acelerar a transição para a inovação sem recurso à utilização de animais na investigação, nos ensaios regulamentares e na educação", com 667 votos favor, 4 contra, 16 abstenções.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?