Pergunta à CE: Processo de avaliação do impacto ambiental transfronteiras relativo ao prolongamento da duração de reatores na UE

Pergunta à CE: Processo de avaliação do impacto ambiental transfronteiras relativo ao prolongamento da duração de reatores na UE

  • Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2020

  •      A+  A-

Veja aqui a pergunta conjunta dos eurodeputados dos Verdes/ALE Francisco Guerreiro, Thomas Waitz, Monika Vana, Michèle Rivasi, Michael Bloss, Piernicola Pedicini, Reinhard Bütikofer, Sarah Wiener, Anna Deparnay-Grunenberg, Damien Carême, Katrin Langensiepen, Eleonora Evi, Daniel Freund, Niklas Nienaß, Claude Gruffat, Ignazio Corrao, Margrete Auken, Kira Marie Peter-Hansen, Jutta Paulus.

 

Assunto: Processo de avaliação do impacto ambiental transfronteiras relativo ao prolongamento da duração de reatores na UE

Uma resposta do Governo da República Federal da Alemanha(1) revela que, na UE, os seguintes reatores funcionam para lá do seu ciclo de vida inicialmente previsto:

1 unidade da central nuclear de Borssele (Países Baixos)

1 unidade da central nuclear de Tihange (Bélgica)

4 unidades da central nuclear de Dukovany (República Checa) 

1 unidade da central nuclear de Santa María de Garoña, 2 unidades da central nuclear de Almaraz (Espanha) 

2 unidades da central nuclear de Kosloduj (Bulgária) 

4 unidades da central nuclear de Blayais; 4 unidades da central nuclear de Bugey; 4 unidades da central nuclear de Chinon, 4 unidades da central nuclear de Cruas; 4 unidades da central nuclear de Dampierre; 6 unidades da central nuclear de Gravlines, 2 unidades da central nuclear de Saint-Laurent; 4 unidades da central nuclear de Tricastin (França) 

Em conformidade com o acórdão do TJUE (Processo C‑411/17), o prolongamento da vida útil dos reatores belgas Doel-1 e Doel-2 para lá da duração inicialmente prevista, sem a realização de uma avaliação do impacto ambiental transfronteiras, foi ilegal. 

1. A Comissão tomou medidas para investigar os procedimentos de infração relativos ao prolongamento da duração de funcionamento dos reatores incluídos na lista supra? Em caso afirmativo, que medidas foram tomadas? Em caso negativo, por que razão não foram tomadas medidas?

2. Que medidas estão previstas, nomeadamente no que diz respeito à aplicação do acórdão do TJUE no âmbito da Convenção de Espoo sobre a Avaliação dos Impactos Ambientais num Contexto Transfronteiras? 

3. O argumento da segurança do abastecimento de eletricidade permitiu a continuação do funcionamento dos reatores Doel-1 e Doel-2, não obstante o facto de não ter sido realizada uma avaliação do impacto ambiental. No entanto, um estudo do Instituto do Ambiente de Munique(2) refuta o argumento da segurança do abastecimento de eletricidade na Bélgica. Como verifica a Comissão a veracidade das informações relativas à segurança do abastecimento de eletricidade fornecidas pelos operadores das centrais nucleares? 

 

(1)       http://dipbt.bundestag.de/dip21/btd/19/234/1923490.pdf, ponto 20.

(2)       http://www.umweltinstitut.org/aktuelle-meldungen/meldungen/2020/atom/kurzstudie-versorgungssicherheit-in-belgien.html.

 

Resposta escrita

 

Na sua decisão prejudicial no processo Doel C-411/17(1), o Tribunal de Justiça da UE concluiu que a prorrogação, por 10 anos, da longevidade das centrais nucleares Doel 1 e Doel 2 é um projeto abrangido pelo âmbito de aplicação da Diretiva Avaliação de Impacto Ambiental (Diretiva AIA)(2). Como tal, deveria ter sido submetido a uma avaliação de impacto ambiental obrigatória e ao processo de avaliação dos efeitos num contexto transfronteiras previsto nessa diretiva. 

As Partes na Convenção sobre a Avaliação dos Impactes Ambientais num Contexto Transfronteiras (Convenção de Espoo) chegaram a acordo, em dezembro de 2020, sobre orientações relativas à prorrogação da longevidade das centrais nucleares(3). A Comissão publicará orientações sobre as consequências práticas do processo C-411/17 para as obrigações jurídicas dos Estados-Membros no respeitante à alteração e prorrogação de projetos, nomeadamente de centrais nucleares.

Sem prejuízo das competências da Comissão enquanto guardiã dos Tratados, é aos Estados‐Membros que incumbe, em primeiro lugar, assegurar a correta aplicação do direito da UE, nomeadamente da Diretiva AIA. Em relação às centrais referidas na pergunta, não obstante as supramencionadas obrigações jurídicas dos Estados-Membros, a Comissão avaliará os planos de preparação para riscos que cada Estado-Membro deve apresentar até janeiro de 2022. Estes planos(4) devem incluir medidas para prevenir e atenuar crises de eletricidade, com base na análise de um conjunto de cenários de crise de eletricidade identificados a nível regional e nacional.

 

(1)       Acórdão do Tribunal de Justiça da UE (Grande Secção) de 29 de julho de 2019 (ECLI:EU:C:2019:622).

(2)       Diretiva 2011/92/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 13 de dezembro de 2011, relativa à avaliação dos efeitos de determinados projetos públicos e privados no ambiente, JO L 26 de 28.1.2012, p. 1.

(3)       Versão não editada:

https://unece.org/sites/default/files/2020-12/ECE.MP_.EIA_.2020.9_Guidance_on_LTE__ENG_As_finalized_9.12.2020.pdf

(4)       Elaborados ao abrigo do Regulamento (UE) 2019/941 relativo à preparação para riscos no setor da eletricidade.


Partilhar artigo

A ler também...

Eurodeputados questionam sobre a construção de um muro na fronteira polaco-bielorrussa na floresta Białowieża
  • Geral
  • Eurodeputados questionam sobre a construção de um muro na fronteira polaco-bielorrussa na floresta Białowieża

    Terça-feira, 05 de Julho de 2022
    Vários eurodeputados, incluindo Francisco Guerreiro, querem saber em que ponto está a situação da construção de um muro na fronteira polaco-bielorrussa
    LER MAIS
    Eurodeputado Francisco Guerreiro participou na Conferência dos Oceanos da ONU 2022
  • Geral
  • Eurodeputado Francisco Guerreiro participou na Conferência dos Oceanos da ONU 2022

    Terça-feira, 05 de Julho de 2022
    Aconteceu na semanda passada a Conferência dos Oceanos das Nações Unidas 2022, desta vez o evento teve lugar em Lisboa, e o Eurodeputado Francisco Guerreiro foi presença assídua nas várias reuniões e palestras que decorreram.
    LER MAIS
    Eurodeputados pretendem saber quais as medidas da Comissão para incentivar a transição urgente para proteínas vegetais
  • Guerra na Europa
  • Eurodeputados pretendem saber quais as medidas da Comissão para incentivar a transição urgente para proteínas vegetais

    Quinta-feira, 30 de Junho de 2022
    A guerra na Ucrânia afetou gravemente as importações de recursos agrícolas estratégicos, incluindo culturas e fertilizantes. Eurodeputados pretendem saber quais as medidas da Comissão para incentivar a transição urgente para proteínas vegetais
    LER MAIS
    Renovação do mandato do perito independente das Nações Unidas em matéria de proteção contra a violência e a discriminação com base na orientação sexual e na identidade de género
  • LGBTI
  • Renovação do mandato do perito independente das Nações Unidas em matéria de proteção contra a violência e a discriminação com base na orientação sexual e na identidade de género

    Quinta-feira, 30 de Junho de 2022
    Vários eurodeputados, incluindo Francisco Guerreiro, pedem garantias para a coesão da UE no CDH, e pretendem saber como será o critério para a renovação do mandato do perito independente das Nações Unidas em matéria de proteção contra a violência e a discriminação com base na orientação sexual e na identidade de género
    LER MAIS
    Eurodeputados pedem Tolerância zero em relação ao trabalho infantil no setor comercial da UE
  • Geral
  • Eurodeputados pedem Tolerância zero em relação ao trabalho infantil no setor comercial da UE

    Quinta-feira, 30 de Junho de 2022
    Mais de trinta Eurodeputados, incluindo Francisco Guerreiro, questionaram a Comissão e pedem tolerância zero em relação ao trabalho infantil no setor comercial da UE.
    LER MAIS
    Antimicrobianos ou grupos de antimicrobianos reservados para o tratamento de certas infecções em humanos
  • Geral
  • Antimicrobianos ou grupos de antimicrobianos reservados para o tratamento de certas infecções em humanos

    Quinta-feira, 23 de Junho de 2022

    LER MAIS
    Objeção nos termos da Regra 112 (2) e (3): Milho geneticamente modificado DP4114 × MON 810 × MIR604 × NK603 e milho geneticamente modificado combinando dois ou três dos eventos únicos DP4114, MON 810, MIR604 e NK603
  • Geral
  • Objeção nos termos da Regra 112 (2) e (3): Milho geneticamente modificado DP4114 × MON 810 × MIR604 × NK603 e milho geneticamente modificado combinando dois ou três dos eventos únicos DP4114, MON 810, MIR604 e NK603

    Quinta-feira, 23 de Junho de 2022

    LER MAIS
    Objeção de acordo com a Regra 112(2) e (3): Milho geneticamente modificado NK603 × T25 × DAS-40278-9 e sua subcombinação T25 × DAS-40278-9 (B9-0326/2022)
  • Geral
  • Objeção de acordo com a Regra 112(2) e (3): Milho geneticamente modificado NK603 × T25 × DAS-40278-9 e sua subcombinação T25 × DAS-40278-9 (B9-0326/2022)

    Quinta-feira, 23 de Junho de 2022

    LER MAIS
    Exploração ilegal de madeira na UE
  • Geral
  • Exploração ilegal de madeira na UE

    Quinta-feira, 23 de Junho de 2022

    LER MAIS
    Apoio temporário excecional ao abrigo do FEADER em resposta ao impacto da invasão da Ucrânia pela Rússia
  • Guerra na Europa
  • Apoio temporário excecional ao abrigo do FEADER em resposta ao impacto da invasão da Ucrânia pela Rússia

    Quinta-feira, 23 de Junho de 2022

    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?