Guerreiro critica inatividade da UE perante falhas no transporte de animais

Guerreiro critica inatividade da UE perante falhas no transporte de animais

  • Sexta-feira, 15 de Maio de 2020

  •      A+  A-

Lisboa, 15 de maio de 2020 - Um novo relatório da Comissão Europeia sobre o bem-estar dos animais exportados por via marítima (2019-6835) revela graves falhas no cumprimento do Regulamento da União Europeia que regula o seu transporte (1/2005). A situação já foi confirmada por outros relatórios e várias vezes denunciada pelo eurodeputado do PAN, Francisco Guerreiro, tal como por Organizações Não Governamentais (ONG).

O relatório da Direção Geral para a Saúde e Segurança dos Alimentos baseia-se numa análise realizada durante dois anos (2017-2018) em vários portos da União Europeia (UE) (Portugal, França, Croácia, Irlanda, Roménia, Eslovénia e Espanha), cobrindo a exportação de vacas e ovelhas. Em Portugal, os portos estudados foram os de Sines e de Setúbal. 

“Estamos perante mais um relatório que nos comprova que a legislação europeia que supostamente protege os animais durante o transporte, neste caso para países terceiros, não está a funcionar. Há graves falhas de bem-estar animal que não são controladas ou penalizadas. Por outro lado, mesmo quando registadas e altamente acompanhadas pela esfera pública - como o caso da embarcação romena que se afundou no ano passado e vitimou quinze mil ovelhas - a Comissão fica-se pelos avisos e ameaças vazias”, afirma Francisco Guerreiro.

A principal razão apontada para a existência de falhas a nível do bem-estar dos animais é a falta de pessoal competente, experiente ou qualificado para aferir se as embarcações cumprem os requisitos técnicos, para realizar os controlos necessários e ajudar as autoridades nos portos europeus, fatores agravados pelo tempo de que dispõem para tal. 

“Há uma grande pressão sobre os oficiais veterinários nos portos de saída da UE para permitirem o carregamento do navio com os animais por estarem sujeitos a uma pressão intensa por parte dos exportadores para aprovarem a sua expedição (incluindo a ameaça de potenciais ações legais se a exportação for parada ou atrasada), e têm pouco, se algum, apoio dos seus superiores hierárquicos para recusar tais carregamentos”, lê-se no relatório. 

O relatório destaca que no porto de partida as autoridades competentes aprovam a exportação dos animais mesmo com documentação incompleta ou incorreta e sem considerarem as condições climáticas da rota e as verificáveis no porto de que partem, o que agrava o bem-estar dos animais quando chegam ao porto de destino. Estas deficiências administrativas não são registadas e, por isso, permanecem sem serem corrigidas e acompanhadas. 

Para além da falta de pessoal qualificado, há ainda falta de planos de contingência e de instalações para acolher os animais nos portos para quando ocorrem atrasos e estes são obrigados a aguardar durante horas, o que agrava a saúde dos mesmos.

O relatório indica ainda que não é legalmente claro quem está responsável pelo bem-estar dos animais durante o percurso marítimo e que não há feedback rotineiro proveniente dos países terceiros para os quais os animais são enviados, dos transportadores ou dos capitães dos navios sobre as condições dos animais durante a viagem marítima, nem sobre as condições em que encontram quando chegam ao destino. No entanto, relatos fotográficos de ONG que acompanham o carregamento dos animais e a sua chegada ao destino, tal como a Setúbal & Sines Animal Save - Stop Live Exports, comprovam que o bem-estar dos animais é brutalmente violado durante o seu transporte e descarregamento.

Na reunião da Comissão de Agricultura de 11 de maio, o eurodeputado Francisco Guerreiro perguntou à Comissária para a Saúde e Segurança dos Alimentos, Stella Kyriakides, se a Estratégia Europeia que pretende revolucionar o setor alimentar na UE (Farm2Fork), a divulgar dia 20 de maio, tem previsto o fim do transporte de longa distância de animais. Em resposta, foi vagamente indicado que “tem havido uma melhoria nas condições [de bem-estar] dos animais”, mas que “temos de continuar com os nossos esforços: tem de haver uma melhor implementação e temos de monitorizar a situação mais atentamente”.

“O PAN e a sua família política Europeia, os Verdes/ALE, aguardam ansiosamente para a divulgação da Estratégia Farm2Fork para ver se esta prevê, finalmente, melhorar o bem-estar dos animais da UE, redesenhando a legislação que os protege em todas as situações, incluindo o transporte”, conclui Francisco Guerreiro.

 

Consulta aqui o relatório: https://ec.europa.eu/food/audits-analysis/overview_reports/details.cfm?rep_id=137


Partilhar artigo

A ler também...

O fim das gaiolas na pecuária é aprovado no Parlamento Europeu
  • Animais
  • O fim das gaiolas na pecuária é aprovado no Parlamento Europeu

    Quinta-feira, 10 de Junho de 2021
    A resolução para acabar com as gaiolas na pecuária na União Europeia (UE) foi aprovada hoje no Parlamento Europeu (PE) por larga maioria (558 a favor, 37 contra e 85 abstenções). Esta resolução resulta da Iniciativa de Cidadania Europeia “Fim da era da gaiola” que foi assinada por mais de 1,3 milhões de europeus.
    LER MAIS
    A Estratégia de Biodiversidade da UE para 2030: Parlamento europeu envia sinal forte à Comissão e Estados-Membros
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Política Agrícola Comum
  • Sessão Plenária
  • A Estratégia de Biodiversidade da UE para 2030: Parlamento europeu envia sinal forte à Comissão e Estados-Membros

    Quarta-feira, 09 de Junho de 2021
    A Comissão Europeia (CE) publicou a "Estratégia de biodiversidade da UE para 2030 - Trazer a natureza de volta às nossas vidas" em maio de 2020, com a ambição de colocar a biodiversidade na via da recuperação até 2030, o que o eurodeputado Francisco Guerreiro e o grupo que integra, Verdes/ALE, saúdam.
    LER MAIS
    ‘Pare pelo Meio Ambiente’: o apelo aos líderes mundiais para salvarem o meio ambiente brasileiro
  • Acordos bilaterais
  • Acordos comerciais
  • Ambiente
  • ‘Pare pelo Meio Ambiente’: o apelo aos líderes mundiais para salvarem o meio ambiente brasileiro

    Terça-feira, 08 de Junho de 2021
    Por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente (dia 5 de junho), sob iniciativa do eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/ALE), do deputado federal brasileiro David Miranda (PSOL) e de Silvana Andrade (Agência de Notícias de Direitos Animais - ANDA), foi lançado o manifesto ‘Pare pelo Meio Ambiente’ que faz um apelo aos líderes mundiais para salvar o meio ambiente brasileiro.
    LER MAIS
    Verdes/ALE pedem legislação vinculativa para proteger a natureza
  • Ambiente
  • Verdes/ALE pedem legislação vinculativa para proteger a natureza

    Segunda-feira, 07 de Junho de 2021
    Hoje, o Parlamento Europeu vai debater o relatório da Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar (ENVI) sobre a "Estratégia de Biodiversidade para 2030: trazer a natureza de volta às nossas vidas", que defende os objetivos de proteção e restauração da biodiversidade, conforme estabelecido na estratégia da Comissão comunicada em maio de 2020.
    LER MAIS
    Evento Internacional: 'Pare pelo Meio Ambiente'
  • Acordos bilaterais
  • Alterações Climáticas
  • Ambiente
  • Direitos Humanos
  • Evento Internacional: 'Pare pelo Meio Ambiente'

    Terça-feira, 01 de Junho de 2021
    No Dia Mundial do Meio Ambiente, sábado 5 de junho, instituições, cientistas, intelectuais, indígenas, líderes sociais, representantes políticos e artistas brasileiros e internacionais vão realizar o evento ao vivo “Pare pelo Meio Ambiente”.
    LER MAIS
    Posição dos Verdes/ALE sobre a aterragem forçada do voo FR4978 da Ryanair em Minsk, Bielorrússia
  • Direitos Humanos
  • Verdes/ALE
  • Posição dos Verdes/ALE sobre a aterragem forçada do voo FR4978 da Ryanair em Minsk, Bielorrússia

    Segunda-feira, 24 de Maio de 2021
    No dia 23 de maio de 2021, as autoridades da Bielorrússia obrigaram um avião civil da União Europeia (UE) a realizar uma aterragem de emergência em Minsk. Vê aqui a posição do grupo parlamentar dos Verdes/aliança Livre Europeia (Verdes/ALE).
    LER MAIS
    Comissão AGRI aprovou resolução para acabar com o uso de gaiolas na pecuária
  • Animais
  • Comissão AGRI aprovou resolução para acabar com o uso de gaiolas na pecuária

    Sexta-feira, 21 de Maio de 2021
    A Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu (AGRI) aprovou hoje, por larga maioria (39 votos a fovor, 4 contra e 3 abstenções), uma resolução para acabar com o uso de gaiolas na pecuária e apela a Comissão Europeia (CE) a considerar proibir o uso de gaiolas até 2027.
    LER MAIS
    FAO e Parlamento Europeu defendem transformação regenerativa no sistema agrícola
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • FAO e Parlamento Europeu defendem transformação regenerativa no sistema agrícola

    Sexta-feira, 21 de Maio de 2021
    Evento promovido pela FAO e vários membros do Parlamento Europeu, nomeadamente Francisco Guerreiro, dos Verdes/ALE, debateu a importância de transformar os sistemas produtivos agrícolas para garantir respostas efectivas à má nutrição e à fome no mundo.
    LER MAIS
    Sessão plenária: Ambiente - Regulamento de Aarhus
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Sessão plenária: Ambiente - Regulamento de Aarhus

    Quinta-feira, 20 de Maio de 2021
    Vê aqui as declarações de voto de Francisco Guerreiro para a sessão plenária de 17 a 20 de maio de 2021.
    LER MAIS
    Sessão plenária: Responsabilidade das empresas por danos ambientais
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Sessão plenária: Responsabilidade das empresas por danos ambientais

    Quinta-feira, 20 de Maio de 2021
    Vê aqui as declarações de voto de Francisco Guerreiro para a sessão plenária de 17 a 20 de maio de 2021.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?