Estratégia Farm to Fork: Eurodeputado questiona exclusão de medidas restritivas para carne e lacticínios

Estratégia Farm to Fork: Eurodeputado questiona exclusão de medidas restritivas para carne e lacticínios

  • Terça-feira, 23 de Junho de 2020

  •      A+  A-

Lisboa, 23 de junho de 2020 - O Eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/ALE) questionou a Comissão Europeia quanto à omissão de várias medidas na Estratégia Farm to Fork previstas em versões iniciais, e que tinham como objectivo sobretudo mitigar a produção e consumo de carne excessivos na União Europeia (UE), mas que não foram incluídas na versão publicada.

A Estratégia Farm to Fork (Do Prado ao Prato), que promete tornar sustentáveis o consumo e a produção de alimentos na UE, foi divulgada pela Comissão no dia 20 de maio, mas algumas versões de rascunho circularam internamente antes desta data. Estes rascunhos continham várias afirmações e medidas respeitantes a áreas do setor alimentar que eram mais progressivas do que aquelas presentes na versão final nomeadamente no sector da carne e dos lacticínios. 

Apesar de a Comissão reconhecer no documento que 70% dos gases com efeito de estufa do setor agrícola, que é responsável por 10.3% do total de emissões, provêm da produção de animais, a instituição optou por fazer várias substituições controversas nas medidas de mitigação da pegada ambiental do setor. Por exemplo, substituiu que “vai propor parar de estimular a produção e consumo de carne” por “Relativamente à carne, a revisão [da legislação] deve focar-se em como a UE pode usar os programas de promoção para apoiar os métodos de produção pecuária mais sustentáveis e eficientes em termos de carbono”. 

Noutro exemplo, substituiu “menos carne” por “menos carne vermelha e carne processada” na frase: “Uma mudança dietética no sentido de adotar uma dieta mais à base de plantas e com menos carne irá não só reduzir os riscos de doenças que ameaçam a vida, tal como o cancro, mas também reduzir o impacto ambiental”. 

Relativamente ao novo sistema de rotulagem de produtos que a Comissão pretende implementar para guiar os consumidores a fazerem escolhas mais acertadas em termos de saúde e ambiente, a Comissão excluiu ainda da versão final da estratégia o leite e o leite e carne usados como ingredientes da lista de produtos alimentares cujo rótulo terá de obrigatoriamente incluir a origem.

“Existiu uma óbvia interferência e pressão setorial para moldar a versão final da estratégia Farm to Fork. Em versões iniciais que circularam tínhamos afirmações e medidas corajosas, dignas de uma Comissão Europeia que se diz pronta para enfrentar as alterações climáticas ea  degradação ambiental. Por exemplo, o fim dos subsídios à produção e consumo de carne, que são um dos maiores erros da Política Agrícola Comum, estava previsto inicialmente, mas acabou por ser removido. Relativamente à outra medida removida da versão final sobre a obrigação de rotular os alimentos com a origem: porque é que o leite e a carne e o leite utilizados como ingrediente ficaram isentos desta regra? A minha pergunta à Comissão vem no sentido de exigir justificações para a diluição de várias medidas que tinham grande potencial para complementar uma Política Agrícola Europeia que deveria seguir o estabelecido no Pacto Ecológico Europeu”, justificou Francisco Guerreiro. 

Tais exclusões do documento final apontam para uma inconsistência que Francisco Guerreiro vê como “inaceitáveis e que merecem ser denunciadas e justificadas”. 

À pergunta de Francisco Guerreiro quiseram juntar-se como subscritores, ainda, vinte e um outros deputados de várias famílias políticas. O grupo de eurodeputados está ainda a redigir uma carta ao Vice-Presidente Executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans, a pedir justificações para tais exclusões e para o facto da estratégia não apresentar medidas que objetivem mitigar efetivamente o problema associado à produção pecuária.

 

Vê a pergunta enviada à Comissão na íntegra: 

  

Title: Farm to Fork Strategy: exclusion of meat and dairy related measures from final roadmap 

  

The Commission announced that the Farm to Fork Strategy would revolutionize the way we produce and consume food in the European Union. The strategy’s roadmap recognizes that “agriculture is responsible for 10.3% of the EU’s GHG emissions and nearly 70% of those come from the animal sector”. In an earlier version of the strategy, leaked ahead of the publication, the Commission proposed very progressive measures to change production and consumption patterns in order to curb the environmental impacts of livestock production. Nevertheless, most of these measures are not in the final version. Why did the Commission: 

a. Replace that it “will propose to stop stimulating production or consumption of meat” with “In relation to meat, that review should focus on how the EU can use its promotion programme to support the most sustainable, carbon-efficient methods of livestock production”?         (more info on this here: politico) 

b. Replace “less meat” with “less red and processed meat” in the sentence: “A dietary change towards a more plant-based diet and less meat will not only reduce risk of life-threatening diseases such as cancer but also reduce the environmental impact”? 

c. Exclude the extension of mandatory front-of-pack origin labelling to milk, as well as milk and meat used as ingredient?      (more info on this labelling exclusion here: politico)


Partilhar artigo

A ler também...

Membros do Parlamento Europeu apelam a uma melhor proteção contra a vigilância de massa
  • Inteligência Artificial
  • Membros do Parlamento Europeu apelam a uma melhor proteção contra a vigilância de massa

    Quinta-feira, 15 de Abril de 2021
    Vários eurodeputados, entre os quais Francisco Guerreiro (Verdes/ALE), pedem à Comissão Europeia que assegure uma melhor proteção contra a vigilância biométrica e por Inteligência Artificial (IA).
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro apoia revalorização de Veneza através do Plano de Recuperação e Resiliência
  • Ambiente
  • Francisco Guerreiro apoia revalorização de Veneza através do Plano de Recuperação e Resiliência

    Quarta-feira, 14 de Abril de 2021
    Francisco Guerreiro (Verdes/ALE) juntou-se ao apelo de várias Organizações Não-Governamentais e outros eurodeputados para que seja apresentado um projeto europeu de recuperação da cidade de Veneza, através do Plano de Recuperação e Resiliência.
    LER MAIS
    Diálogo FAO Bruxelas/PPUE: Fortalecimento dos sistemas alimentares centrados na agricultura familiar
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Presidência do Conselho da UE
  • Diálogo FAO Bruxelas/PPUE: Fortalecimento dos sistemas alimentares centrados na agricultura familiar

    Quarta-feira, 14 de Abril de 2021
    Organizado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura e pela Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, o evento sobre o "Fortalecimento dos sistemas alimentares centrados na agricultura familiar - caminhos possíveis para transformações globais" juntou vários especialistas de diferentes organizações portuguesas, europeias e internacionais. Contou igualmente com a participação do eurodeputado Francisco Guerreiro.
    LER MAIS
    Webinar: A Alimentação que Queremos
  • Política Agrícola Comum
  • Webinar: A Alimentação que Queremos

    Terça-feira, 13 de Abril de 2021
    Francisco Guerreiro participou no webinar "A Alimentação que Queremos" promovido pela Fundação Fé e Cooperação, na qualidade de Vice-Presidente da Comissão de Agricultura.
    LER MAIS
    Europa Verde: Promover a UE como líder em ação climática
  • Acordos comerciais
  • Alterações Climáticas
  • Política Agrícola Comum
  • Presidência do Conselho da UE
  • Europa Verde: Promover a UE como líder em ação climática

    Terça-feira, 13 de Abril de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro parrticipou hoje num ciclo de conversas online da Global Shapers Lisbon sobre a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (PPUE) cujo tema foi "Europa Verde: Promover a UE como líder em ação climática".
    LER MAIS
    European Green Deal: Panel Debate
  • Ambiente
  • Lei do Clima
  • European Green Deal: Panel Debate

    Quinta-feira, 01 de Abril de 2021
    Francisco Guerreiro participou neste debate a convite do European Green Deal Campus Brussels.
    LER MAIS
    Eurodeputados pedem à Presidência Portuguesa e Comissão que rejeitem censura aos produtos de origem vegetal
  • Política Agrícola Comum
  • Eurodeputados pedem à Presidência Portuguesa e Comissão que rejeitem censura aos produtos de origem vegetal

    Terça-feira, 30 de Março de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro liderou um apelo à Comissão Europeia e à Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia para que rejeitem a controversa emenda n°171 que poderá vir a alterar a comercialização de alimentos de origem vegetal na União Europeia.
    LER MAIS
    Desafios e Oportunidades da Nova PAC para Portugal
  • Política Agrícola Comum
  • Desafios e Oportunidades da Nova PAC para Portugal

    Segunda-feira, 29 de Março de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/ALE) esteve hoje, a convite do jornal Vida Económica, a debater o futuro da Política Agrícola Comum (PAC), com a Ministra da Agricultura, a Confederação Agrícola Portuguesa (CAP), a Confederação das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal (CONFRAGI) e a Confederação Nacional da Agricultura (CNA)
    LER MAIS
    Guerreiro vota a favor do relatório sobre o impacto do lixo marinho nas pescas
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Guerreiro vota a favor do relatório sobre o impacto do lixo marinho nas pescas

    Sexta-feira, 26 de Março de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro votou esta semana a favor do relatório de iniciativa sobre o impacto do lixo marinho nas pescas, que foi aprovado pelo Parlamento Europeu (PE), com 646 votos a favor e 3 contra.
    LER MAIS
    CAP: Guerreiro quer fim de restrições na comercialização de produtos de origem vegetal
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • CAP: Guerreiro quer fim de restrições na comercialização de produtos de origem vegetal

    Quinta-feira, 25 de Março de 2021
    Francisco Guerreiro (Verdes/ALE) liderou um apelo à Comissão Europeia (CE) e à Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (PPUE) para que rejeitem a controversa emenda n°171 que viria a alterar a comercialização de alimentos de origem vegetal na UE.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?