Proteger Schengen: a liberdade e o que está em causa

Proteger Schengen: a liberdade e o que está em causa

  • Quarta-feira, 10 de Junho de 2020

  •      A+  A-

Bruxelas, 10 de Junho de 2020- O grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) no Parlamento Europeu defende a liberdade como um ponto essencial, e, como tal, a possibilidade de viajar no espaço europeu. Em causa, o encerramento de fronteiras internas devido ao surto de Covid-19.

O grupo parlamentar publicou uma posição escrita quanto a esta questão. 

Consulta o documento, na íntegra, em inglês e em francês.

Sabe mais, abaixo.

 

Por que razão devem os controles de fronteiras internas na UE ser imediatamente suspensos?

O controle de fronteiras no espaço europeu Schengen põe em risco uma das realizações mais tangíveis de uma Europa integrada: a possibilidade de viajar e morar juntos numa área comum sem controle de fronteiras internas. Os controles de fronteiras internas dividem famílias e amigos, restabelecem fronteiras entre regiões e bairros há muito integrados e comprometem o processo de desenvolvimento de nova cooperação regional. Estes restringem seriamente a nossa liberdade.

O grupo Verdes/ALE no Parlamento Europeu defende as conquistas do espaço Schengen. Há 35 anos, no dia 14 de junho de 1985, cinco Estados-Membros europeus lançaram, na pequena cidade luxemburguesa de Schengen, as fundações para a possibilidade de 400 milhões de pessoas viajarem e viverem juntas sem restrições na Europa. Nós devemo-nos de manter essa conquista que está no cerne do projeto europeu.

O controlo nas fronteiras internas para combater a pandemia é ineficaz e ilegal. Não ajuda a impedir a propagação do vírus, prejudica a vida económica e familiar dos trabalhadores transfronteiriços e tem sérias repercussões no direito à livre circulação dos cidadãos da União Europeia. Consequentemente, o controlo nas fronteiras internas deve ser imediatamente eliminado e substituído por medidas mais apropriadas e eficazes. As capacidades de rastreamento de contactos em toda a UE pelas autoridades de saúde precisam ser urgentemente fortalecidas. A utilização de uma aplicação de rastreio para telemóveis também não é necessária para esse fim. Os Estados-Membros devem fornecer informações atualizadas aos viajantes. Devem também coordenar as suas medidas de contenção a nível transfronteiriço e cumprir as recomendações do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (CEPCD)

O nosso pedido de livre circulação no espaço Schengen não é um pedido de "retorno ao normal". Medidas de contenção são sempre necessárias quando as taxas de infeção são altas. Medidas de prevenção, de distanciamento físico, de higiene e de quarentena devem permanecer em vigor até que uma vacina de confiança para o COVID-19 esteja disponível. 

Porém, a ênfase atual nos controles de fronteira desvia a atenção das soluções reais. Alternativas aos controles de fronteira são mais eficazes na prevenção da propagação do vírus. Por conseguinte, é ainda mais injustificado comprometer as realizações do espaço Schengen. 

Infelizmente, neste momento, a Comissão Europeia (CE) não ajuda muito a encontrar uma alternativa aos controlos nas fronteiras no espaço Schengen. Na sua comunicação sobre o levantamento dos controlos nas fronteiras internas, a CE propõe elevar os controlos nas fronteiras apenas entre regiões com níveis comparativamente baixos de infeção e medidas de contenção semelhantes. Assim, no caso de uma segunda onda, as fronteiras serão, provavelmente, fechadas novamente. Caso disso, corremos o risco de que os Estados-Membros invoquem ameaças à saúde pública como uma razão legítima para realizar verificações nas fronteiras nacionais e para limitar a liberdade de viagem e movimento na UE, bem como estabelecer discriminação entre cidadãos da UE.


Partilhar artigo

A ler também...

Francisco Guerreiro questiona Ministra da Agricultura portuguesa sobre transporte de animais
  • Animais
  • Presidência do Conselho da UE
  • Francisco Guerreiro questiona Ministra da Agricultura portuguesa sobre transporte de animais

    Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/ALE) questionou ontem a Ministra da Agricultura de Portugal, Maria do Céu Antunes, sobre o compromisso da Presidência Portuguesa no Conselho da União Europeia (PPUE) no que diz respeito ao bem-estar dos animais durante o Transporte.
    LER MAIS
    Espanha falha em respeitar medidas de bem-estar animal no transporte de animais vivos
  • Animais
  • Espanha falha em respeitar medidas de bem-estar animal no transporte de animais vivos

    Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021
    Membros do intergrupo para o Bem-Estar Animal do Parlamento Europeu alertaram para falhas por parte das autoridades espanholas no respeito das medidas para o bem-estar animal nas embarcações Elbeik e Karim Allah.
    LER MAIS
    Novo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas rejeitado pelos Verdes/ALE em PECH
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Novo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas rejeitado pelos Verdes/ALE em PECH

    Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021
    Francisco Guerreiro votou hoje contra o acordo sobre o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEAMPA) que foi aprovado pela Comissão das Pescas (PECH).
    LER MAIS
    Guerreiro vota a favor de INI sobre impacto do lixo marinho
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Guerreiro vota a favor de INI sobre impacto do lixo marinho

    Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021
    Hoje, na Comissão das Pescas (PECH), Francisco Guerreiro (Verdes/ALE) votou a favor deste importante relatório de iniciativa (INI) sobre o impacto do lixo marinho nas pescas. Este relatório, para o qual o eurodeputado foi relator-sombra, deve ser aprovado, mais tarde, em Sessão Plenária no Parlamento Europeu.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro desafia Comité das Regiões a pronunciar-se sobre o RBI
  • Rendimento Básico Incondicional
  • Francisco Guerreiro desafia Comité das Regiões a pronunciar-se sobre o RBI

    Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro, Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE), incentivou hoje a instituição europeia do Comité das Regiões a pronunciar-se sobre o Rendimento Básico Incondicional (RBI).
    LER MAIS
    Guerreiro pede à UNESCO que trave destruição da Laurissilva
  • Ambiente
  • Guerreiro pede à UNESCO que trave destruição da Laurissilva

    Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2021
    Francisco Guerreiro pede à UNESCO que impeça a intenção de pavimentar quase 10 quilómetros na floresta Laurissilva.
    LER MAIS
    Guerreiro pede a Presidente da FIFA que seja garantida a igualdade de género no Mundial de Futebol
  • Igualdade de género
  • Guerreiro pede a Presidente da FIFA que seja garantida a igualdade de género no Mundial de Futebol

    Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2021
    Vários eurodeputados expressaram uma forte preocupação com a realização do Campeonato Mundial de Futebol de 2022 no Qatar, nomeadamente, devido às restrições aos direitos das mulheres aplicadas neste país.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro e 64 outros eurodeputados apelam à suspensão do Acordo comercial com o Mercosul
  • Acordos comerciais
  • Francisco Guerreiro e 64 outros eurodeputados apelam à suspensão do Acordo comercial com o Mercosul

    Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2021
    Francisco Guerreiro reuniu outros 64 eurodeputados para pedir a suspensão do Acordo Comercial com o Mercosul durante a Presidência Portuguesa da União Europeia.
    LER MAIS
    Guerreiro quer impedir uso enganoso do termo 'natural' em produtos alimentares
  • Saúde
  • Guerreiro quer impedir uso enganoso do termo 'natural' em produtos alimentares

    Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2021
    Sob iniciativa do eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/ALE), Membros do Parlamento Europeu querem acabar com o uso indevido da palavra ‘natural’ em produtos alimentares, pedindo à Comissão Europeia (CE) que a legislação alimentar da União Europeia defina o que pode ser considerado como um alimento ‘natural’.
    LER MAIS
    Verdes apelam ao acesso global e equitativo das vacinas da Covid-19
  • Covid-19
  • Saúde
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Verdes apelam ao acesso global e equitativo das vacinas da Covid-19

    Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2021
    O Grupo Parlamentar Verdes/ALE pede um acesso global e equitativo à vacina da Covid-19, um aumento massivo e apoio governamental para a sua produção, uma estratégia de contenção europeia, levantamento temporário de direitos de patentes, divulgação de contratos com fabricantes de vacinas e sistemas europeus procedimentos abrangentes para testar as mutações do vírus. Tudo com carácter de urgência.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?