Pergunta à CE: Restabelecimento da licença de funcionamento do Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT) da Baixa Saxónia

Pergunta à CE: Restabelecimento da licença de funcionamento do Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT) da Baixa Saxónia

  • Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

  •      A+  A-

Veja aqui a pergunta conjunta à Comissão Europeia de Francisco Guerreiro (Verdes/ALE), Tilly Metz (Verts/ALE), Sylwia Spurek (S&D), Jytte Guteland (S&D), Anja Hazekamp (GUE/NGL), Manuela Ripa (Verts/ALE), Martin Buschmann (NI), Sirpa Pietikäinen (PPE) sobre o restabelecimento da licença de funcionamento do Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT) da Baixa Saxónia.

Assunto: Restabelecimento da licença de funcionamento do Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT) da Baixa Saxónia 

Em janeiro de 2020, o Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT), na Baixa Saxónia, Alemanha, teve a sua licença de funcionamento revogada pelas autoridades devido a atividades irresponsáveis dos seus operadores e às condições insustentáveis em que os animais estavam a ser mantidos. Em agosto de 2020, com base numa decisão do Tribunal Administrativo de Segunda Instância de Hamburgo, a licença de funcionamento do LPT, situado em Hamburg-Neugraben, foi restabelecida(1). 

Quando começaram a surgir relatórios sobre a situação no LPT, a Comissão manifestou a sua preocupação e solicitou esclarecimentos sobre as medidas que as autoridades alemãs tencionavam tomar relativamente a esta questão(2). A Comissão parece ainda não ter decidido quais serão os próximos passos neste processo(3). 

1. Tendo em conta o processo de infração em curso contra a Alemanha por incumprimento, tenciona a Comissão assegurar que as práticas do LPT são conformes com a Diretiva 2010/63/UE? Em caso afirmativo, de que forma? 

2. Quando serão tomadas decisões neste processo de infração?

3. De que forma tenciona a Comissão evitar a ocorrência de violações tão flagrantes da Diretiva 2010/63/UE no futuro? Prevê, por exemplo, a introdução de supervisão ou de requisitos adicionais para as inspeções nos termos do artigo 34.º da diretiva?

 

Apoiante(4)

 

(1)       https://www.ndr.de/nachrichten/hamburg/Hamburger-Tierversuchslabor-LPT-darf-unter-Auflagen-weitermachen,tierversuche236.html

(2)       Resposta à pergunta escrita P-004125/2019, dada pelo comissário Virginijus Sinkevičius em nome da Comissão, em 12 de fevereiro de 2020.

(3)       Resposta à pergunta escrita E-002597/2020, dada pelo comissário Virginijus Sinkevičius em nome da Comissão, em 9 de julho de 2020.

(4)       Esta pergunta é apoiada por outro deputado para além dos próprios autores: Eleonora Evi (NI)

 

Resposta escrita

 

1. A Diretiva 2010/63/UE relativa à proteção dos animais utilizados para fins científicos[1] (a seguir designada por «a diretiva») rege a autorização dos estabelecimentos dos criadores, fornecedores e utilizadores de animais para fins científicos. No processo por infração em curso referido pelos Senhores Deputados, a Comissão considerou que a Alemanha não transpôs corretamente para o direito nacional as disposições da diretiva, nomeadamente em domínios como as inspeções, as competências e os procedimentos administrativos de autorização de pedidos de projeto, e convidou a Alemanha a harmonizar a sua legislação nacional com a diretiva. Compete às autoridades alemãs determinar se o Laboratório de Farmacologia e Toxicologia em causa preenche todas as condições estabelecidas pela diretiva e, por conseguinte, se lhe deve ser concedida uma autorização ou se esta deve ser suspensa ou retirada.

 

2. Os serviços da Comissão estão em contacto com as autoridades alemãs, a fim de assegurar a correta transposição da diretiva para o direito alemão. Em função dos progressos realizados, a Comissão pode decidir encerrar o processo ou instaurar uma ação contra a Alemanha no Tribunal de Justiça da UE.

 

3. Dispõe a diretiva, no seu artigo 34.º, que os Estados-Membros devem assegurar que as autoridades competentes efetuem inspeções periódicas a todos os criadores, fornecedores e utilizadores, incluindo aos seus estabelecimentos, para verificar o cumprimento dos seus requisitos. Os serviços da Comissão estão em contacto com as autoridades alemãs, a fim de assegurar a correta transposição da diretiva, nomeadamente do artigo 34.º, para o direito alemão. A Comissão não tenciona introduzir requisitos adicionais de inspeção para além dos estabelecidos na diretiva.

 



[1] Diretiva 2010/63/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 22 de setembro de 2010, relativa à proteção dos animais utilizados para fins científicos, Texto relevante para efeitos do EEE, JO L 276 de 20.10.2010, p. 33.


Partilhar artigo

A ler também...

Espanha falha em respeitar medidas de bem-estar animal no transporte de animais vivos
  • Animais
  • Espanha falha em respeitar medidas de bem-estar animal no transporte de animais vivos

    Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021
    Membros do intergrupo para o Bem-Estar Animal do Parlamento Europeu alertaram para falhas por parte das autoridades espanholas no respeito das medidas para o bem-estar animal nas embarcações Elbeik e Karim Allah.
    LER MAIS
    Novo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas rejeitado pelos Verdes/ALE em PECH
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Novo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas rejeitado pelos Verdes/ALE em PECH

    Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021
    Francisco Guerreiro votou hoje contra o acordo sobre o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEAMPA) que foi aprovado pela Comissão das Pescas (PECH).
    LER MAIS
    Guerreiro vota a favor de INI sobre impacto do lixo marinho
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Guerreiro vota a favor de INI sobre impacto do lixo marinho

    Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021
    Hoje, na Comissão das Pescas (PECH), Francisco Guerreiro (Verdes/ALE) votou a favor deste importante relatório de iniciativa (INI) sobre o impacto do lixo marinho nas pescas. Este relatório, para o qual o eurodeputado foi relator-sombra, deve ser aprovado, mais tarde, em Sessão Plenária no Parlamento Europeu.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro desafia Comité das Regiões a pronunciar-se sobre o RBI
  • Rendimento Básico Incondicional
  • Francisco Guerreiro desafia Comité das Regiões a pronunciar-se sobre o RBI

    Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro, Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE), incentivou hoje a instituição europeia do Comité das Regiões a pronunciar-se sobre o Rendimento Básico Incondicional (RBI).
    LER MAIS
    Guerreiro pede à UNESCO que trave destruição da Laurissilva
  • Ambiente
  • Guerreiro pede à UNESCO que trave destruição da Laurissilva

    Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2021
    Francisco Guerreiro pede à UNESCO que impeça a intenção de pavimentar quase 10 quilómetros na floresta Laurissilva.
    LER MAIS
    Guerreiro pede a Presidente da FIFA que seja garantida a igualdade de género no Mundial de Futebol
  • Igualdade de género
  • Guerreiro pede a Presidente da FIFA que seja garantida a igualdade de género no Mundial de Futebol

    Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2021
    Vários eurodeputados expressaram uma forte preocupação com a realização do Campeonato Mundial de Futebol de 2022 no Qatar, nomeadamente, devido às restrições aos direitos das mulheres aplicadas neste país.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro e 64 outros eurodeputados apelam à suspensão do Acordo comercial com o Mercosul
  • Acordos comerciais
  • Francisco Guerreiro e 64 outros eurodeputados apelam à suspensão do Acordo comercial com o Mercosul

    Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2021
    Francisco Guerreiro reuniu outros 64 eurodeputados para pedir a suspensão do Acordo Comercial com o Mercosul durante a Presidência Portuguesa da União Europeia.
    LER MAIS
    Guerreiro quer impedir uso enganoso do termo 'natural' em produtos alimentares
  • Saúde
  • Guerreiro quer impedir uso enganoso do termo 'natural' em produtos alimentares

    Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2021
    Sob iniciativa do eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/ALE), Membros do Parlamento Europeu querem acabar com o uso indevido da palavra ‘natural’ em produtos alimentares, pedindo à Comissão Europeia (CE) que a legislação alimentar da União Europeia defina o que pode ser considerado como um alimento ‘natural’.
    LER MAIS
    Verdes apelam ao acesso global e equitativo das vacinas da Covid-19
  • Covid-19
  • Saúde
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Verdes apelam ao acesso global e equitativo das vacinas da Covid-19

    Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2021
    O Grupo Parlamentar Verdes/ALE pede um acesso global e equitativo à vacina da Covid-19, um aumento massivo e apoio governamental para a sua produção, uma estratégia de contenção europeia, levantamento temporário de direitos de patentes, divulgação de contratos com fabricantes de vacinas e sistemas europeus procedimentos abrangentes para testar as mutações do vírus. Tudo com carácter de urgência.
    LER MAIS
    Fim da exploração de petróleo e gás offshore na UE
  • Ambiente
  • Fim da exploração de petróleo e gás offshore na UE

    Segunda-feira, 08 de Fevereiro de 2021
    Membros do Parlamento Europeu, entre os quais Francisco Guerreiro (Verdes/ALE), exortam a Comissão Europeia a rever da Diretiva de Segurança Offshore, nomeadamente, no sentido de responsabilizar os Estados-Membros por acidentes offshore.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?