Pergunta à CE: O perigo da perfuração petrolífera em zonas do Ártico

Pergunta à CE: O perigo da perfuração petrolífera em zonas do Ártico

  • Quarta-feira, 09 de Setembro de 2020

  •      A+  A-

Veja aqui a pergunta de Francisco Guerreiro à Comissão Europeia e respetiva resposta sobre o perigo da perfuração petrolífera em zonas do Ártico.

A Noruega prepara-se para expandir, em 2021, as suas atividades de perfuração petrolífera em zonas intactas do Ártico (1) . Tal representa uma grande ameaça para este frágil ecossistema. Em caso de acidente, não há tecnologia disponível para limpar os derrames no ambiente do Ártico, sendo, então, irracional e perigoso continuar as perfurações offshore , particularmente nestas zonas. Os peritos confirmam que o Ártico é considerado uma zona arriscada, tanto em termos ambientais como de rendibilidade. 

Ademais, esta decisão poderia resultar num incidente diplomático ou militar com a Rússia, o que teria consequências para a UE e a sua estabilidade regional. Por conseguinte, esta também se trata de uma questão de segurança para a UE. 

1. Qual é a posição da Comissão relativamente à provável expansão das atividades de perfuração petrolífera da Noruega no Ártico, tendo em consideração os possíveis danos ambientais e económicos para os seus vizinhos da UE em caso de acidente? 

2. Age a Noruega em conformidade com a Diretiva relativa à segurança das operações offshore de petróleo e gás (2013/30/UE), que é um texto relevante para efeitos do EEE? 

3. Além disso, será possível que a Noruega aja em conformidade com esta diretiva, caso proceda à perfuração petrolífera nestas zonas frágeis do Ártico, dada a falta de tecnologia disponível?

 

(1)       https://www.euractiv.com/section/energy-environment/news/norway-plans-to-drill-for-oil-in-untouched-arctic-areas/

 

Resposta escrita

A perfuração petrolífera e de gás no mar comporta uma série de riscos para o ambiente e a biodiversidade, devido à libertação operacional e acidental de produtos químicos perigosos, incluindo o petróleo, e de outros poluentes. Os riscos são mais elevados no ambiente do Ártico, onde as baixas temperaturas e uma localização remota tornam difícil a resposta a acidentes e, em particular, a limpeza dos derrames de petróleo. 

A Comissão considera que as disposições da Diretiva Segurança Offshore(1) devem aplicar-se na Noruega, uma vez que a diretiva é relevante para o Espaço Económico Europeu. A Comissão observa que ainda não é esse o caso. Contudo, não está excluído que a legislação da Noruega tenha um efeito equivalente em termos de nível de segurança. A Comissão promove a aplicação de normas de segurança elevadas para as operações offshore de petróleo e gás a nível internacional, nas instâncias mundiais e regionais adequadas, inclusive nas relativas às águas do Ártico (artigo 33.° da Diretiva Segurança Offshore). A este respeito, a Comissão coopera estreitamente com a Noruega e prossegue um diálogo especificamente no Grupo de Autoridades do Petróleo e do Gás Offshore da União Europeia. A Noruega participa nas reuniões deste grupo na qualidade de observador.

Por último, a Diretiva Segurança Offshore sublinha (ver os considerandos 36, 37, 38 e 52 e o artigo 19.°, n.° 8) a necessidade de uma proteção especial do ambiente do Ártico em relação a quaisquer operações offshore de petróleo e gás e que seria desejável que os operadores e os proprietários registados num Estado-Membro apliquem a sua política de empresa em matéria de prevenção de acidentes graves na UE quando operam fora da UE, a fim de garantir um elevado nível de segurança das suas operações a nível mundial.

 

(1)       Diretiva 2013/30/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 12 de junho de 2013, relativa à segurança das operações offshore de petróleo e gás e que altera a Diretiva 2004/35/CE (JO L 178 de 28.6.2013, p. 66).


Partilhar artigo

A ler também...

1 ano como independente: Reforço da representação ecologista no Parlamento Europeu
  • Ambiente
  • Direitos Sociais
  • Lei do Clima
  • Política Agrícola Comum
  • Verdes/ALE
  • 1 ano como independente: Reforço da representação ecologista no Parlamento Europeu

    Quarta-feira, 28 de Julho de 2021
    O último ano do deputado Francisco Guerreiro como membro independente do Parlamento Europeu ficou marcado pelo trabalho em volta da Política Agrícola Comum, do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura e da Lei do Clima.
    LER MAIS
    Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores
  • Ambiente
  • Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores

    Segunda-feira, 12 de Julho de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Verde Europeia (Verdes/ALE), Francisco Guerreiro, questionou a Comissão Europeia (CE) sobre o financiamento europeu da construção de uma incineradora na ilha de São Miguel, Açores.
    LER MAIS
    PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos
  • Animais
  • PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos

    Sexta-feira, 09 de Julho de 2021
    Foi descartada, esta semana, uma emenda introduzida pelo eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) e Vice-Presidente da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural (AGRI), Francisco Guerreiro, sobre a tauromaquia.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro debate alteração dos sistemas alimentares da ONU com WWF
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Francisco Guerreiro debate alteração dos sistemas alimentares da ONU com WWF

    Quinta-feira, 08 de Julho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro foi um dos participantes do ciclo de debates da Associação Natureza Portugal em colaboração com a World Wide Fund For Nature (ANPIWWF).
    LER MAIS
    Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE

    Quarta-feira, 07 de Julho de 2021
    O Parlamento Europeu aprovou hoje o acordo sobre o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEAMPA). Enquanto relator-sombra pelo Grupo dos Verdes/ALE, o eurodeputado Francisco Guerreiro introduziu uma emenda para a rejeição do acordo, porém, a mesma foi chumbada por 516 votos contra e apenas 143 a favor.
    LER MAIS
    Guerreiro preside reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais
  • Animais
  • Verdes/ALE
  • Guerreiro preside reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais

    Quinta-feira, 01 de Julho de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia presidiu hoje a reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais sobre o ‘Relatório de Implementação sobre Bem-Estar dos Animais de Criação’ pelo qual é também relator-sombra.
    LER MAIS
    Comissão Europeia elimina jaulas na pecuária até 2027
  • Animais
  • Comissão Europeia elimina jaulas na pecuária até 2027

    Quarta-feira, 30 de Junho de 2021
    A Comissão Europeia (CE) comprometeu-se hoje a eliminar gradualmente as jaulas na pecuária, em toda a União Europeia (UE), estudando a possibilidade de a proibição entrar em vigor em 2027. A proposta legislativa vai ser apresentada até ao fim de 2023, juntamente com a revisão da legislação de bem-estar animal, já prometida na estratégia política alimentar da UE, a Estratégia ‘Do Prado ao Prato’.
    LER MAIS
    Fim da Presidência portuguesa: (In)Ação climática e acordo na Política Agrícola Comum ditam avaliação negativa
  • Presidência do Conselho da UE
  • Fim da Presidência portuguesa: (In)Ação climática e acordo na Política Agrícola Comum ditam avaliação negativa

    Quarta-feira, 30 de Junho de 2021
    Esta quarta-feira, dia 30 de junho, termina o semestre português na Presidência do Conselho da União Europeia. Apesar de alguns pontos positivos, nomeadamente em matérias orçamentais e de transparência fiscal (e.g. acordo sobre a Diretiva de Divulgação Pública de Informações por País) houve um fracasso generalizado no que concerne a matérias climáticas e no panorama internacional, nomeadamente no relacionamento com a China e com os países do Mercosul.
    LER MAIS
    Guerreiro participa em conferência sobre qualidade alimentar
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Guerreiro participa em conferência sobre qualidade alimentar

    Terça-feira, 29 de Junho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro participou hoje na conferência 'Capacitar Organizações de Consumidores: Rumo a uma abordagem harmonizada para lidar com a dupla qualidade em produtos alimentícios' (ECO, na sua sigla em inglês) na qual falou do combate à dupla qualidade alimentar, na União Europeia.
    LER MAIS
    SAFE: Francisco Guerreiro debate qualidade dos alimentos
  • Política Agrícola Comum
  • SAFE: Francisco Guerreiro debate qualidade dos alimentos

    Terça-feira, 29 de Junho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro foi um dos oradores da conferência da SAFE "Dual Food Quality: Empowering Consumer Organizations".
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?