Pergunta à CE: Estratégia da UE de resposta a ameaças à saúde transfronteiriças e a sua atualização

Pergunta à CE: Estratégia da UE de resposta a ameaças à saúde transfronteiriças e a sua atualização

  • Segunda-feira, 23 de Março de 2020

  •      A+  A-

Veja aqui a pergunta do Francisco Guerreiro à Comissão Europeia e respetiva resposta sobre a estratégia da União Europeia (UE) em responder a ameaças à saúde transfronteiriças e a sua atualização.

Assunto: Estratégia da UE de resposta a ameaças à saúde transfronteiriças e a sua atualização

 

Em dezembro de 2016, o Tribunal de Contas Europeu (TCE) publicou um relatório (n.º 28/2016) que indica que a UE deveria fazer mais para proteger os cidadãos de pandemias e outras ameaças à saúde transfronteiriças. 

O relatório destacou que o planeamento da UE para combate de doenças tem várias fraquezas. Para além de um atraso na implementação e desenvolvimento da Decisão da UE relativa às ameaças sanitárias transfronteiriças graves (2013), foi também denotada a ausência de uma estratégia comunitária para dar resposta a eventuais carências urgentes de vacinas e a outras contramedidas médicas. O relatório indica que o sistema de alerta e resposta da UE deveria ser atualizado e que as últimas atualizações feitas aos procedimentos de resposta a ameaças químicas e ambientais ainda não tinham sido testadas. O TCE apurou também que há falta de coordenação interna entre os vários programas e serviços da Comissão e que o sistema de gestão de crises deveria ser revisto. 

1. Que recomendações do TCE implementou a Comissão e como? 

2. De que forma procurou a Comissão aumentar a cooperação UE - Estados‑Membros nestas matérias? 

3. Que verbas foram alocadas para a implementação destas recomendações e que programas/serviços serão financiados pelo QFP 2021-2027?

 

Resposta escrita

A Comissão aplicou as recomendações do Tribunal de Contas Europeu e acelerou o desenvolvimento das inovações introduzidas pela decisão relativa às ameaças sanitárias transfronteiriças graves(1). Nomeadamente, a Comissão, em colaboração com o Comité de Segurança da Saúde (CSS) (que envolve os Estados-Membros, o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças e a Organização Mundial da Saúde), elaborou um roteiro estratégico para o CSS e um plano de ação técnico sobre a preparação e a aplicação do Regulamento Sanitário Internacional(2). Os progressos incluíram a reformulação do Sistema de Alerta Rápido e de Resposta, a melhoria do Centro de Gestão de Situações de Crise no Domínio Sanitário, da Comissão, para a gestão de crises graves com o Centro de Coordenação de Resposta de Emergência e o sistema ARGUS, e o desenvolvimento de procedimentos operacionais normalizados, ações de formação e exercícios com os Estados-Membros. 

O acordo de contratação pública conjunta, assinado por todos os Estados-Membros e outros países europeus, permite que os países participantes e a Comissão adquiram em conjunto contramedidas médicas . Em resposta ao surto de COVID-19, a Comissão lançou concursos públicos conjuntos para a aquisição de equipamento de proteção individual, ventiladores e equipamento de laboratório e criou uma reserva rescEU de equipamento médico crítico com um orçamento de 380 milhões de euros. 

Além disso, a Comissão apoiou os esforços dos Estados-Membros para o reforço da segurança sanitária, com mais de 50 milhões de euros ao abrigo do Programa de Saúde, nomeadamente através de ações conjuntas. A Comissão propôs um novo programa de saúde EU4Health (UE pela Saúde) para o período 2021-2027, com um orçamento de 9,4 mil milhões de euros, que irá contribuir para a recuperação pós-COVID-19 e assegurar que os sistemas de saúde sejam mais resistentes para enfrentar futuras ameaças para a saúde.

 

(1)       https://eur-lex.europa.eu/legal-content/en/ALL/?uri=CELEX:32013D1082

(2)       World Health Organization, International Health Regulations (IHR 2005)

https://www.who.int/ihr/publications/9789241596664/en/


Partilhar artigo

A ler também...

Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores
  • Ambiente
  • Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores

    Segunda-feira, 12 de Julho de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Verde Europeia (Verdes/ALE), Francisco Guerreiro, questionou a Comissão Europeia (CE) sobre o financiamento europeu da construção de uma incineradora na ilha de São Miguel, Açores.
    LER MAIS
    PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos
  • Animais
  • PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos

    Sexta-feira, 09 de Julho de 2021
    Foi descartada, esta semana, uma emenda introduzida pelo eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) e Vice-Presidente da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural (AGRI), Francisco Guerreiro, sobre a tauromaquia.
    LER MAIS
    Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE

    Quarta-feira, 07 de Julho de 2021
    O Parlamento Europeu aprovou hoje o acordo sobre o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEAMPA). Enquanto relator-sombra pelo Grupo dos Verdes/ALE, o eurodeputado Francisco Guerreiro introduziu uma emenda para a rejeição do acordo, porém, a mesma foi chumbada por 516 votos contra e apenas 143 a favor.
    LER MAIS
    Guerreiro preside reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais
  • Animais
  • Verdes/ALE
  • Guerreiro preside reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais

    Quinta-feira, 01 de Julho de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia presidiu hoje a reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais sobre o ‘Relatório de Implementação sobre Bem-Estar dos Animais de Criação’ pelo qual é também relator-sombra.
    LER MAIS
    Comissão Europeia elimina jaulas na pecuária até 2027
  • Animais
  • Comissão Europeia elimina jaulas na pecuária até 2027

    Quarta-feira, 30 de Junho de 2021
    A Comissão Europeia (CE) comprometeu-se hoje a eliminar gradualmente as jaulas na pecuária, em toda a União Europeia (UE), estudando a possibilidade de a proibição entrar em vigor em 2027. A proposta legislativa vai ser apresentada até ao fim de 2023, juntamente com a revisão da legislação de bem-estar animal, já prometida na estratégia política alimentar da UE, a Estratégia ‘Do Prado ao Prato’.
    LER MAIS
    Fim da Presidência portuguesa: (In)Ação climática e acordo na Política Agrícola Comum ditam avaliação negativa
  • Presidência do Conselho da UE
  • Fim da Presidência portuguesa: (In)Ação climática e acordo na Política Agrícola Comum ditam avaliação negativa

    Quarta-feira, 30 de Junho de 2021
    Esta quarta-feira, dia 30 de junho, termina o semestre português na Presidência do Conselho da União Europeia. Apesar de alguns pontos positivos, nomeadamente em matérias orçamentais e de transparência fiscal (e.g. acordo sobre a Diretiva de Divulgação Pública de Informações por País) houve um fracasso generalizado no que concerne a matérias climáticas e no panorama internacional, nomeadamente no relacionamento com a China e com os países do Mercosul.
    LER MAIS
    Guerreiro participa em conferência sobre qualidade alimentar
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Guerreiro participa em conferência sobre qualidade alimentar

    Terça-feira, 29 de Junho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro participou hoje na conferência 'Capacitar Organizações de Consumidores: Rumo a uma abordagem harmonizada para lidar com a dupla qualidade em produtos alimentícios' (ECO, na sua sigla em inglês) na qual falou do combate à dupla qualidade alimentar, na União Europeia.
    LER MAIS
    Guerreiro questiona Comissão sobre isenção fiscal na UE a combustíveis fósseis
  • Acordos bilaterais
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Verdes/ALE
  • Guerreiro questiona Comissão sobre isenção fiscal na UE a combustíveis fósseis

    Sexta-feira, 25 de Junho de 2021
    Francisco Guerreiro questionou a Comissão Europeia sobre a isenção fiscal na União Europeia a combustíveis fósseis. A pergunta foi subscrita pelas eurodeputadas dos Verdes/Aliança Livre Europeia Ska Keller e Caroline Roose. Em causa, as negociações com a Organização Mundial do Comércio que se comprometeu a acabar com estes subsídios até 2020.
    LER MAIS
    PAC: Acordo está muito aquém das metas do Pacto Ecológico Europeu
  • Política Agrícola Comum
  • PAC: Acordo está muito aquém das metas do Pacto Ecológico Europeu

    Sexta-feira, 25 de Junho de 2021
    Terminaram hoje as negociações sobre a Política Agrícola Comum (PAC) para os anos de 2023 a 2027. O acordo entre os representantes do Parlamento Europeu, do Conselho da União Europeia e da Comissão Europeia está muito aquém das promessas do Pacto Ecológico Europeu em usar menos pesticidas, proteger o meio ambiente, o clima e a biodiversidade e promover a agricultura biológica.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro vota contra a Lei Europeia do Clima
  • Alterações Climáticas
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Francisco Guerreiro vota contra a Lei Europeia do Clima

    Quinta-feira, 24 de Junho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro e os Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) – grupo a que pertence no Parlamento Europeu – votaram contra a Lei Europeia do Clima, aprovada hoje em sessão plenária.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?