Pergunta à CE: Central nuclear de Almaraz: cumprimento de normas europeias

Pergunta à CE: Central nuclear de Almaraz: cumprimento de normas europeias

  • Terça-feira, 30 de Junho de 2020

  •      A+  A-

Veja aqui a pergunta conjunta de Francisco Guerreiro à Comissão Europeia e respetiva resposta sobre a central nuclear de Almaraz e o cumprimento de normas europeias.

Assunto: Central nuclear de Almaraz: cumprimento de normas europeias 

A central nuclear de Almaraz, em Espanha, registou um incidente no último dia 27 de junho de 2020, no reator da unidade II. Em cinco dias, este é o segundo incidente registado nesta central, situada junto ao rio Tejo e próxima da fronteira portuguesa. Sendo o episódio classificado a título provisório no nível 0 da Escala Internacional de Ocorrências Nucleares, sei que não existe qualquer obrigação de Espanha informar a Comissão. 

Mas os problemas nesta central não são novos: incidentes similares aconteceram no passado e, em 2015, foi revelada uma falsificação de dados de fiscalização do sistema de segurança contra incêndios. Em 2017, no que diz respeito à avaliação de impacto transfronteiriço, Portugal exigiu a Espanha um estudo que avalie o impacto de um aterro nuclear muito próximo de Portugal e pediu uma mediação por parte da Comissão. 

1. A Diretiva 2014/87/Euratom foi finalmente transposta para a ordem jurídica nacional espanhola (infração 20182121)? 

2. A Comissão terá recebido, por parte do titular da licença da central nuclear, alguma comunicação nos termos do Tratado Euratom sobre os investimentos nesta central? 

3. A central de Almaraz possui condições de segurança suficientes para continuar a funcionar até 2028?

 

Resposta escrita

 

A manutenção do mais elevado nível de segurança nuclear é um objetivo fundamental da Comissão. Neste contexto, a Comissão acompanha atentamente a aplicação integral e adequada da Diretiva Segurança Nuclear(1) pelos Estados-Membros. No prazo de transposição, que terminou a de 15 de agosto de 2017, a Espanha apenas comunicou à Comissão medidas de transposição parcial. 

Em 8 de junho de 2018, foi enviada uma carta de notificação para cumprir(2), na sequência da qual a Espanha notificou medidas de transposição adicionais e declarou a transposição completa. A Comissão deu o processo de infração por encerrado em 25 de julho de 2019. A Comissão está atualmente a examinar a conformidade das medidas de transposição espanholas com as disposições da diretiva. Pode dar início a um processo por infração, caso sejam estabelecidos motivos substanciais para o efeito.

A principal responsabilidade pelo funcionamento seguro das centrais nucleares incumbe ao titular da licença, sob o controlo do regulador nacional que emite a licença de exploração(3). Cabe ao regulador nacional verificar que as condições estabelecidas para a prorrogação da licença, nomeadamente na sequência de uma revisão periódica de segurança, são cumpridas pelo operador. 

De acordo com o Tratado Euratom, todos os projetos de investimento relacionados com a substituição ou a transformação de uma instalação que satisfaçam os critérios estabelecidos pelo Conselho(4) devem ser notificados à Comissão. Até à data, a Comissão não foi notificada de qualquer projeto de investimento relacionado com a exploração a longo prazo da central nuclear de Almaraz. A Comissão não tem conhecimento de quaisquer iniciativas recentes do Governo português para debater com o Governo espanhol o encerramento antecipado desta central nuclear.

 

(1)       Diretiva 2009/71/Euratom do Conselho, de 25 de junho de 2009, com a redação que lhe foi dada pela Diretiva 2014/87/Euratom do Conselho, de 8 de julho de 2014.

(2)       Processo 2018/2121 (transposição incompleta da diretiva).

(3)       Na sequência da prorrogação da sua licença de exploração até 2027 (unidade 1) e 2028 (unidade 2), o operador da central nuclear de Almaraz pretende investir no reforço da segurança e proteção nuclear. Em 7.5.2020, o CSN (Conselho de Segurança Nuclear espanhol) informou ter sido prorrogada a licença de exploração, com condições e limitações:

https://www.csn.es/noticias-csn/2020/-/asset_publisher/7wHne5sV6dgf/content/el-pleno-del-csn-informa-favorablemente-una-modificacion-de-las-especificaciones-tecnicas-de-funcionamiento-etf-de-la-central-nuclear-de-almaraz

Em 25.7.2020, a CNAT (operadora das centrais nucleares de Almaraz‐Trillo) comunicou que o Ministério espanhol da Transição Energética autorizou a sua exploração até 2027-28:

https://www.cnat.es/notpdf/250720%20NI%20AEX%20CNA.pdf

(4)       Cf. Regulamento (Euratom) n.° 2587/1999 do Conselho, de 2 de dezembro de 1999, que define os projetos de investimento a comunicar à Comissão nos termos do artigo 41.° do Tratado que institui a Comunidade Europeia da Energia Atómica (JO L 315 de 9.12.1999, p. 1).


Partilhar artigo

A ler também...

1 ano como independente: Reforço da representação ecologista no Parlamento Europeu
  • Ambiente
  • Direitos Sociais
  • Lei do Clima
  • Política Agrícola Comum
  • Verdes/ALE
  • 1 ano como independente: Reforço da representação ecologista no Parlamento Europeu

    Quarta-feira, 28 de Julho de 2021
    O último ano do deputado Francisco Guerreiro como membro independente do Parlamento Europeu ficou marcado pelo trabalho em volta da Política Agrícola Comum, do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura e da Lei do Clima.
    LER MAIS
    Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores
  • Ambiente
  • Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores

    Segunda-feira, 12 de Julho de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Verde Europeia (Verdes/ALE), Francisco Guerreiro, questionou a Comissão Europeia (CE) sobre o financiamento europeu da construção de uma incineradora na ilha de São Miguel, Açores.
    LER MAIS
    PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos
  • Animais
  • PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos

    Sexta-feira, 09 de Julho de 2021
    Foi descartada, esta semana, uma emenda introduzida pelo eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) e Vice-Presidente da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural (AGRI), Francisco Guerreiro, sobre a tauromaquia.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro debate alteração dos sistemas alimentares da ONU com WWF
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Francisco Guerreiro debate alteração dos sistemas alimentares da ONU com WWF

    Quinta-feira, 08 de Julho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro foi um dos participantes do ciclo de debates da Associação Natureza Portugal em colaboração com a World Wide Fund For Nature (ANPIWWF).
    LER MAIS
    Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE

    Quarta-feira, 07 de Julho de 2021
    O Parlamento Europeu aprovou hoje o acordo sobre o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEAMPA). Enquanto relator-sombra pelo Grupo dos Verdes/ALE, o eurodeputado Francisco Guerreiro introduziu uma emenda para a rejeição do acordo, porém, a mesma foi chumbada por 516 votos contra e apenas 143 a favor.
    LER MAIS
    Guerreiro preside reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais
  • Animais
  • Verdes/ALE
  • Guerreiro preside reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais

    Quinta-feira, 01 de Julho de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia presidiu hoje a reunião do Intergrupo para o Bem-Estar e Conservação dos Animais sobre o ‘Relatório de Implementação sobre Bem-Estar dos Animais de Criação’ pelo qual é também relator-sombra.
    LER MAIS
    Comissão Europeia elimina jaulas na pecuária até 2027
  • Animais
  • Comissão Europeia elimina jaulas na pecuária até 2027

    Quarta-feira, 30 de Junho de 2021
    A Comissão Europeia (CE) comprometeu-se hoje a eliminar gradualmente as jaulas na pecuária, em toda a União Europeia (UE), estudando a possibilidade de a proibição entrar em vigor em 2027. A proposta legislativa vai ser apresentada até ao fim de 2023, juntamente com a revisão da legislação de bem-estar animal, já prometida na estratégia política alimentar da UE, a Estratégia ‘Do Prado ao Prato’.
    LER MAIS
    Fim da Presidência portuguesa: (In)Ação climática e acordo na Política Agrícola Comum ditam avaliação negativa
  • Presidência do Conselho da UE
  • Fim da Presidência portuguesa: (In)Ação climática e acordo na Política Agrícola Comum ditam avaliação negativa

    Quarta-feira, 30 de Junho de 2021
    Esta quarta-feira, dia 30 de junho, termina o semestre português na Presidência do Conselho da União Europeia. Apesar de alguns pontos positivos, nomeadamente em matérias orçamentais e de transparência fiscal (e.g. acordo sobre a Diretiva de Divulgação Pública de Informações por País) houve um fracasso generalizado no que concerne a matérias climáticas e no panorama internacional, nomeadamente no relacionamento com a China e com os países do Mercosul.
    LER MAIS
    Guerreiro participa em conferência sobre qualidade alimentar
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Guerreiro participa em conferência sobre qualidade alimentar

    Terça-feira, 29 de Junho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro participou hoje na conferência 'Capacitar Organizações de Consumidores: Rumo a uma abordagem harmonizada para lidar com a dupla qualidade em produtos alimentícios' (ECO, na sua sigla em inglês) na qual falou do combate à dupla qualidade alimentar, na União Europeia.
    LER MAIS
    SAFE: Francisco Guerreiro debate qualidade dos alimentos
  • Política Agrícola Comum
  • SAFE: Francisco Guerreiro debate qualidade dos alimentos

    Terça-feira, 29 de Junho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro foi um dos oradores da conferência da SAFE "Dual Food Quality: Empowering Consumer Organizations".
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?