Comissões de Agricultura e Ambiente do PE aprovam Estratégia Farm to Fork

Comissões de Agricultura e Ambiente do PE aprovam Estratégia Farm to Fork

  • Sexta-feira, 10 de Setembro de 2021

  •      A+  A-

Bruxelas, 10 de Setembro de 2021- Foi hoje adotado pela Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural (AGRI) e pela Comissão de Saúde Pública, Segurança Alimentar e Ambiente (ENVI) do Parlamento Europeu o relatório que expressa a sua opinião conjunta face à Estratégia Farm to Fork, desenvolvida pela Comissão Europeia. Foi aprovado com 94 votos a favor, 20 contra e 10 abstenções, tendo ontem sido o voto individual das quase 2400 emendas inicialmente propostas.

A Estratégia Farm to Fork, em português, Do Prado ao Prato, é uma das grandes bandeiras do Pacto Ecológico Europeu, apresentado pela Presidente da Comissão Ursula von Der Leyen depois de assumir funções, em 2020. A Estratégia tem o objetivo de transformar a forma como produzimos e consumimos alimentos na UE, tornando todo o sistema mais sustentável em todos os aspetos.

Quando questionado acerca do resultado da votação, o eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/Aliança Livre Europeia) diz estar "satisfeito", mas sublinha ainda que "houve várias emendas extremamente positivas que foram barradas ontem pelos mesmos grupos de sempre e, por isso, não constam agora no texto final que foi aprovado".

"A Estratégia em si tem bastante potencial, contendo várias medidas e metas ambiciosas que, se realmente seguidas, poderão resultar no início da muito necessária revolução do sistema de produção e consumo de alimentos. No entanto, - e isto é uma dúvida que assola a generalidade - continua incompreensível como é que as ambições da Estratégia vão conjugar-se com a Política Agrícola Comum, que foi aprovada ontem na Comissão de Agricultura [PAC] e que mantém o status quo, continuando, por exemplo, a financiar a pecuária intensiva e a promover práticas agrícolas que danificam o solo e os recursos aquíferos", comenta o Eurodeputado.

O próximo passo para o relatório da Estratégia será ir a votação em Plenário, para receber o aval de todos os Eurodeputados, prevista para Outubro.

Algumas medidas aprovadas e chumbadas

De entre as várias emendas propostas, Francisco Guerreiro destaca as seguintes:

Bem-estar animal e zoonoses

  • ·         APROVADA - Emenda que sublinha que a importação de produtos de origem animal de países terceiros deve ser proibida no caso de os padrões de produção animal não estarem alinhados com os da UE (Emenda 651 – secção quadro legislativo).
  • ·         REJEITADA – Emenda proposta pelos Verdes que exigia que fosse obrigatória a colocação de sistemas de rega de combate a incêndio em estábulos, não tendo passado por poucos votos (53/32/12) (Emenda de Compromisso entre grupos 996).
  • ·         REJEITADA – Emenda proposta pelos Verdes que exigia que fosse obrigatória a instalação de sistemas de videovigilância em matadouros, não tendo passado por poucos votos (52/63/12) (Emenda de Compromisso entre grupos 997).
  • ·         REJEITADA – Emenda proposta por vários grupos para apelar para que a produção de animais para pêlo fosse proibida na UE (50/74/3) (Emenda 1417).
  • ·         APROVADA – Emenda que reitera o pedido do Parlamento para a Comissão propor um plano para acabar com o uso de jaulas na pecuária, possivelmente até 2027 (Emenda de compromisso entre grupos 8)

 

Pesticidas e polinizadores

  • ·         APROVADA - Emenda dos Verdes que reitera o pedido do Parlamento para a Comissão desenvolver metas de restauração de polinizadores; apela a Comissão e os Estados-Membros para criarem um novo sistema de monitorização de polinizadores a nível da UE com esquemas robustos aplicados a nível nacional, com metas, objetivos claros e calendarizados; e que estas atividades de monitorização devem ser integradas com a monitorização e avaliação da nova PAC (Emenda 1143, da Emenda Compromisso 5)

 

Organismo Geneticamente Modificados (OGM)

  • ·         APROVADA – Emenda dos Verdes que reitera o apelo do Parlamento à Comissão para que apresente urgentemente uma nova proposta legislativa sobre a questão da clonagem e da “clonagem de alimentos”; insiste que esta proposta deve incluir uma proibição da clonagem, uma proibição da colocação no mercado e importação de animais clonados (e alimentos derivados destes), o seu material reprodutivo e os seus descendentes.
  • ·         REJEITADA – Emenda que propunha banir a engenharia genética em animais (47/67/13) (Emenda 1204) e em plantas para resistirem a herbicidas (59/62/6) (Emenda 1203).
  • ·         REJEITADA – Emenda dos Verdes que objetivava proibir OGM  na agricultura em geral (52/53/20), tendo estado a 1 voto de ser aprovada.

 

Sistema alimentar

  • ·         APROVADAS – Duas emendas que apoiam o desenvolvimento e estimulação de cadeias de produção e distribuição curtas (Emendas 1321 e 1322).
  • ·         APROVADA – Emenda pouco ambiciosa sobre o programa Europeu de subsídios à promoção de alimentos, que não menciona a necessidade promover produtos orgânicos ou de proibir o uso dos fundos para a promoção de produtos de origem animal (Emenda de compromisso 21).
  • ·          

 

Rotulagem e informação em produtos de origem animal

  • ·         APROVADA – Emenda que reconhece que produtos saudáveis, incluindo alimentos, podem conter ingredientes naturais ou sintéticos, e que têm diferentes impactos no meio ambiente e na saúde dos consumidores; solicita a introdução de sistemas de rotulagem obrigatória para os produtos saudáveis, indicando se um ingrediente é de origem sintética quando obtido por síntese química, especialmente no caso de existirem equivalentes naturais (Emenda 1698, da emenda compromisso 25).
  • ·         APROVADA – Emenda que saúda o objetivo da Comissão de melhorar a rotulagem que indica a origem e de considerar o seu alargamento a uma gama mais vasta de produtos; reitera o seu apelo à rotulagem de origem obrigatória, salienta que esta deve ser abrangente e harmonizada e abranger todos os produtos alimentares e deve abranger instalações de restauração, restaurantes e retalho e ser totalmente verificável e rastreável; insta a Comissão a retificar a prática atual de que os produtos cujos ingredientes primários não são de origem local ou regional possam ser comercializados como tais se a origem dos referidos ingredientes primários não locais for indicada em letras pequenas, objetivando que a origem do ingrediente primários seja visível para o consumidor (Emenda de Compromisso 28)
  • ·         APROVADA – Emenda que realça que muitas alegações e publicidade ambientais não comprovadas e mesmo enganosas estão atualmente a ser utilizadas e exorta a Comissão a introduzir um quadro regulamentar que estabeleça um procedimento de pré-aprovação claro, rápido e eficiente para todas as alegações e rótulos de sustentabilidade (Emenda de Compromisso 28).
  • ·         APROVADA – Emenda que sublinha a necessidade de estabelecer uma rotulagem dos produtos de origem animal, que deve basear-se na identificação do método de produção, bem como nos indicadores de bem-estar animal, e conter o local de nascimento, criação e abate do animal, e salienta que estes requisitos devem ser alargados a produtos; salienta que a produção e a aceitação pelo mercado de proteínas de origem vegetal devem ser melhor apoiadas e apela para haja uma rotulagem harmonizada de alimentos vegetarianos e veganos (Emenda de Compromisso 28).

 

Consulta as emendas de compromisso entre os grupos a voto aqui e a votação individual por emenda aqui.

Consulta o resultado da votação final ('quem votou o quê?') aqui.


Partilhar artigo

A ler também...

Parlamento Europeu pede redução concreta e coordenada de testes em animais
  • Animais
  • Parlamento Europeu pede redução concreta e coordenada de testes em animais

    Quinta-feira, 16 de Setembro de 2021
    Foi hoje aprovada na sessão plenária de Estrasburgo uma resolução do Parlamento Europeu (PE) "sobre os planos e as ações para acelerar a transição para a inovação sem recurso à utilização de animais na investigação, nos ensaios regulamentares e na educação", com 667 votos favor, 4 contra, 16 abstenções.
    LER MAIS
    Autárquicas 2021: Francisco Guerreiro apoia candidatura do partido Volt em Lisboa
  • Política Nacional
  • Autárquicas 2021: Francisco Guerreiro apoia candidatura do partido Volt em Lisboa

    Terça-feira, 14 de Setembro de 2021
    O eurodeputado independente Francisco Guerreiro, membro dos Verdes/Aliança Livre Europeia entra na campanha autárquica anunciando o seu apoio à candidatura do partido Volt, em Lisboa, encabeçada por Tiago de Matos Gomes.
    LER MAIS
    Alterações Climáticas: Eurodeputados dos Verdes pedem à CE que actue de forma urgente
  • Alterações Climáticas
  • Alterações Climáticas: Eurodeputados dos Verdes pedem à CE que actue de forma urgente

    Terça-feira, 14 de Setembro de 2021
    Vários eurodeputados dos Verdes/ Aliança Livre Europeia endereçaram uma carta à Presidente e Vice-Presidente da Comissão Europeia a pedir rapidez na actuação da CE face às alterações climáticas, no âmbito do pacote "Fit for 55".
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro envia queixa à ERC contra RTP
  • Media
  • Francisco Guerreiro envia queixa à ERC contra RTP

    Quarta-feira, 08 de Setembro de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro enviou uma queixa à Entidade Reguladora da Comunicação (ERC), devido à exclusão do programa ‘Eurodeputados’, emitido na RTP2.
    LER MAIS
    1 ano como independente: Reforço da representação ecologista no Parlamento Europeu
  • Ambiente
  • Verdes/ALE
  • 1 ano como independente: Reforço da representação ecologista no Parlamento Europeu

    Quarta-feira, 28 de Julho de 2021
    O último ano do deputado Francisco Guerreiro como membro independente do Parlamento Europeu ficou marcado pelo trabalho em volta da Política Agrícola Comum, do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura e da Lei do Clima.
    LER MAIS
    Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores
  • Ambiente
  • Guerreiro questiona Comissão sobre financiamento europeu de incineradora nos Açores

    Segunda-feira, 12 de Julho de 2021
    O eurodeputado dos Verdes/Aliança Verde Europeia (Verdes/ALE), Francisco Guerreiro, questionou a Comissão Europeia (CE) sobre o financiamento europeu da construção de uma incineradora na ilha de São Miguel, Açores.
    LER MAIS
    PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos
  • Animais
  • PAC: emenda para rejeitar fundos às touradas foi descartada em trílogos

    Sexta-feira, 09 de Julho de 2021
    Foi descartada, esta semana, uma emenda introduzida pelo eurodeputado dos Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) e Vice-Presidente da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural (AGRI), Francisco Guerreiro, sobre a tauromaquia.
    LER MAIS
    Francisco Guerreiro debate alteração dos sistemas alimentares da ONU com WWF
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Francisco Guerreiro debate alteração dos sistemas alimentares da ONU com WWF

    Quinta-feira, 08 de Julho de 2021
    O eurodeputado Francisco Guerreiro foi um dos participantes do ciclo de debates da Associação Natureza Portugal em colaboração com a World Wide Fund For Nature (ANPIWWF).
    LER MAIS
    Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE
  • Agricultura, Mar e Florestas
  • Ambiente
  • Sessão Plenária
  • Verdes/ALE
  • Fundo dos Assuntos Marítimos e das Pescas aprovado com voto contra dos Verdes/ALE

    Quarta-feira, 07 de Julho de 2021
    O Parlamento Europeu aprovou hoje o acordo sobre o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEAMPA). Enquanto relator-sombra pelo Grupo dos Verdes/ALE, o eurodeputado Francisco Guerreiro introduziu uma emenda para a rejeição do acordo, porém, a mesma foi chumbada por 516 votos contra e apenas 143 a favor.
    LER MAIS
    ITER: Eurodeputados querem saber qual o contributo para a acção climática
  • Alterações Climáticas
  • Ambiente
  • ITER: Eurodeputados querem saber qual o contributo para a acção climática

    Quarta-feira, 07 de Julho de 2021
    Francisco Guerreiro (Verdes/Aliança Livre Europeia) assinou a carta que questiona os contributos do Reator Termonuclear Experimental Internacional para a acção climática.
    LER MAIS

    mais notícias

    Não encontras o que procuras?